terça-feira, 25 de julho de 2017

Todos bem-dispostos


Texto e fotografia,Mz
(Évora)


As conversas e a arquitectura da cavaqueira que tanto bem nos faz, é uma arte espontânea, basta aparecer um ou dois interlocutores mais efusivos para se tornar uma bela noite. Nós à mesa num alarido desordenado, exteriorizando, como magia, imagens assentes nas vivências e, até alguma especulação pelo meio. O mais fervoroso a fazer-nos rir com o seu jeito fantasioso que tem de se explicar, porque da boca dele, as palavras saem como filme. E logo, a memória dos nossos pais a namorarem ao som de canções românticas dos anos 60/70 e, os nossos filhos que nem sabem metade das angústias que temos só de sabermos que já fazem sexo. Os filmes que fazemos das memórias boas e das angústias presentes, que com um copo a mais, nos levam às lágrimas de tanto riso. Depois, descemos a rua, cansados e cheios de felicidade.

9 comentários:

✿ chica disse...

Linda foto e cenários para uma tão boa conversa... abração, chica

Graça Pires disse...

É muito bom quando acontecem conversas assim, com os amigos, que levam a memória até onde o pensamento o permite.... Uma bela fotografia.
Uma boa semana.
Beijos.

Ricardo Santos disse...

As conversas entre familiares e/ou amigos, aquilo que nos faz mover !

Beatriz disse...

Precisamos de bons momentos assim, que nos faz reviver memórias, imagens e dias felizes...
Abraços e uma ótima semana!

Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá, conversar entre amigo é maravilhoso para quem gosta, é o mau caso, adoro conversar, as conversas são como as cerejas, depois de começar é difícil de parar.
Continuação de boa semana,
AG

Sandra disse...

Foto linda! Momentos felizes ficam para sempre registados no nosso coração! Bjs e feliz semana.

Pedro Coimbra disse...

Uma boa conversa é sempre uma boa terapia.

Nidja Andrade disse...

Venho aqui te agradecer a visita e ler suas publicações. AbraçO

Agostinho disse...

Assim mesmo, que mais fazer que ouvir e dizer.
A vida é bela!!!

Bj.