terça-feira, 1 de setembro de 2015

Na "Quinta" de uns amigos





A brincadeira com o Fausto cansa-nos. Ainda é cachorro e esgota-nos o esqueleto e músculos de tanta corrida e bolas de ténis que pede para lhe atirarem. Depois, o pastorzinho vai para a jaula grande com olhos de piedade e língua de palmo. E nós pegamos em cestos de arco para apanhar abrunhos franceses e outras frutas. A encosta é um sonho de cachos de uva quase prontas para a vindima, lá em baixo, as árvores carregadas de fruta. Nada se desperdiça, tudo o que cai ao chão vai para o bico dos perus, patos, galos, galinhas e focinho de porco. O tocado, vai para estrume. Descemos, subimos, curvamos e cansamo-nos ainda mais. As pombas espantam-se ao mesmo tempo que descobrimos um vespeiro e corremos feitos loucos em alvoroço com os pavões por todo o lado sem nos ligarem nenhuma. Deixamos uma nota escrita na casa do caseiro:

“Vespa asiática numa das casinhas dos pássaros; logo à noite, lance-lhes o maçarico”


mz


artista plástico e ilustrador - pesquisa google