terça-feira, 20 de agosto de 2019

Conversas íntimas.



Como se entendêssemos os bichos, diríamos que têm conversas íntimas. 
Que se entendem com o olhar. 
Como se entendêssemos os bichos,  
juramos ver, 
que contam histórias para adormecer.


segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Suspende-se o tempo.




Seca e areada, pisamos terra como quem trinca açúcar com os dentes. As sensações e os sons do campo são infindáveis; naturais e mecânicos. Arredamos o milho alto como se fossem cortinas ásperas, e temos a nossa janela.  Suspende-se o tempo para o exposto que aqui deixo. 




terça-feira, 6 de agosto de 2019

Regresso de férias!




É o sossego uma aguarela de mar calmo
Como se fosse sangue de paz a bombear
macieza no coração.