sexta-feira, 25 de maio de 2018

Quando se revelam as cores dos pássaros.

Texto e fotografia,mz


Maio em exaltação quando se revelam as cores dos pássaros, a graça das poses e a delicadeza dos bicos que também aguilhoam. Um aguilhoar natural, sem as políticas do homem. São pássaros em sobrevivência. São pássaros. Como eles, apenas o seremos na poesia. São nossos bicos, as bocas que adoçam e que lançam o fel da guerra, nas palavras que delas saem. Somos homens, não somos pássaros.