quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Apenas a Alma




Parece que hoje, o sol foi teu amigo. Iluminou a tristeza para lá de tudo o que é luto. Teve a gentil cortesia de nos iluminar e aquecer-nos junto a moradas de pedra. Se nos estiveres a ver, deves sorrir por esta fugaz primavera que surgiu pendurada de seda negra. Os murmúrios neste dia, foram de lamento por afundarem o teu corpo desmembrado, agora, de vida. Para lá dos muros brancos, muitas sombras negras de quem já não se veste de preto. Apenas a alma.
Mz

Imagem: Tela de Graça Morais