domingo, 1 de outubro de 2017

Abelhas de mel no jardim


Texto e fotografia,Mz





Os vizinhos têm colmeias.
Eu tenho flores.

Nasce assim uma simbiose com a biodiversidade onde a recompensa é uma soma apaixonante apenas porque gostamos deste mundo. E gostar, é mesmo amar o que nos pode salvar a vida. Da sacada a poente, ao fim do dia, uma língua de floresta afogueada e um pôr do sol tão poderoso que o verde se torna inflamado, abraseado. Cá dentro, onde o gradeamento nos divide do caminho de todos, tudo se ilumina por instantes  e temos então em corredor, uma fila de alfazemas com as flores de um roxo ainda mais intenso. Ao fundo, os malmequeres mais amarelos, mais luminosos e as lantanas, mais coloridas. Tudo serve de poiso aos insectos que entre as flores, e o alimento, desconfio do namoro, porque nunca sabemos ao certo, se não serão também, alguns beijos. 



14 comentários:

✿ chica disse...

Lindas e românticas palavras e que belas fotos...Vai dar muito doce por aí! beijos, chica

Birgitta disse...

So beautiful and colorful!

Fá menor disse...

Muito belo. Enquanto existirem flores e abelhas o mundo fervilha de vida... e poesia.

Beijinhos.

Cantinho da Gaiata disse...

Passei por aqui e adorei ler este pequeno texto cheio de amor e carinho.
Adorei as fotos, magnificas Parabéns.
Bjs

Susana

Pedro Coimbra disse...

Um post magnífico.
Na prosa a nas fotos.

Pedrasnuas disse...

Sim. Belo conjunto de fotos! Com ou sem abelhas. Macros perfeitas. Cumprimentos.
PN

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá, lindas imagens a dar entender a importância da natureza, são os insectos os seres mais importantes do planeta a contribuir para o equilíbrio do ecossistema.
O texto é excelente.
Feliz fim de semana,
AG

Ricardo Santos disse...

Eu não fotografo abelhas ou vespas... elas vêm atrás de mim !!! :)))
Bonitas fotos !

Elisabete disse...

Que giro! O meu pai é apicultor.
Bonitas fotos.
Bjs

Mar Arável disse...

São beijos senhora

Belo

Pedro Luso disse...

Olá!
Três fotos belíssimas, um presente da Natureza.
Uma excelente semana.
Um abraço.
Pedro

A Casa Madeira disse...

Olá Mz, com a chegada da primavera elas andam
pra lá e prá cá ajudando na polinização.
Ficaram lindas as imagens, por aqui sempre estou a desviar
delas no jardim.
Aproveito também para agradecer o complemento sobre o chá k,
estava a espera k, um chá das 5 bem português k.
Então... esse ritual do chá inglês pegou em Portugal?
Boa semana.
Abraços

mz disse...

A Casa Madeira,
Em portugal, apenas e somente, a nobreza bebia chá. D.Catarina de Bragança levou de sua casa o hábito de beber chá e assim introduziu-o em Inglaterra durante o período em que se tornou rainha consorte desse país.

Deste modo, poderemos dizer que se iniciou este hábito.

Beijos,
mz

mz disse...

Obrigada a todos os que tiveram a gentileza de lerem o meu post, de comentarem e de revelarem a vossa sensibilidade com a biodiversidade.

Gostei de saber que existem por aqui famílias de apicultores e também pessoas que são especiais, pois atraem muuuuitooooo determinados insectos :)


Beijos a todos,
mz