terça-feira, 8 de abril de 2014

Um postal para Sofia




Para Sofia de ontem para hoje, o estatuto de menina criança passa a ser oficialmente o estatuto de adolescente. Na sua ingenuidade e espontaneidade, será um dia vincado pela alegria do crescimento. Escrevi-lhe um postal de aniversário e enviei-o pelo correio como se fazia antigamente. Na verdade, escrevi um testamento em letra muito miudinha, para que tudo o que tinha em mente pudesse lá caber. E falei-lhe da maravilhosa ilusão dos aniversários que nos fazem parecer mais crescidas quando somos crianças e mais velhas quando já somos adultas. Para ela, é a fantasia da metamorfose. Uma doce ansiedade de crescer ainda que no dia seguinte continue a ter o mesmo peso, a mesma altura, o mesmo número de sapato, o mesmo comprimento de cabelo e toda a roupa mais recente continuar a assentar-lhe que nem uma luva. No meio da fantasia e da ilusão de um único dia, é obrigatório festejar. Festejar sempre. Festejar em grande e continuar este sonho ilusório de se sentir crescida quando ainda continua a ser criança. Só quero que ela entenda que crescer é a soma de todos os dias, a soma de todas as dificuldades, a soma de todas as conquistas. Assim crescem os novos e também os mais velhos todos os dias.


mz


imagem: Kelly Rae Roberts
pesquisa google

18 comentários:

✿ chica disse...

Que lindas palavras pra Sofia! beijos,tudo de bom,chica

Eduardina disse...

Como sempre, toca no mais profundo de cada um de nós, do que fomos, do que somos...Continuo a adorar os seus textos, embora raramente comente.Um beijinho

Mariavaicomasoutras disse...

Tenho a certeza que a Sofia merece essas palavras...mas nunca te esqueças de reforçar a ideia que é nos maus momentos que mais se aprende especialmente aprender a ultrapassá-los...porque a vida é feita de imprevistos mais que previsíveis e que nós procuramos não os ver enterrando a cabeça na areia.
Que o futuro sorria para SOFIA!

Bjinho MZ

Lilá(s) disse...

Fico a imaginar como deve ter sido interessante o que escreves-te no postal, bem que podias partilhar...sortuda a Sofia, já ninguém se lembra de escrever postais!
Bjs

manuela baptista disse...

e a Sofia é afortunada

por ter alguém que lhe escreva assim!


um abraço às duas

Maria Silva disse...

Nem todas as Sofias têm aniversários...
Nem ninguém que lhos aprecie com esta compreensão e estas tão belas palavras.
Mas amo saber que Há assim Sofias por esse mundo além, a redimir os não aniversários de todas as outras.
Beijinhp.
Gostei de passar.

Laura Santos disse...

Quinze Primaveras!
Uma borboleta que vai começar a voar!
Perdeu-se muito o hábito de enviar cartas e postais, mas eu de vez em quando ainda envio também uma cartinha ou outra.
xx

Mz disse...

Chica, eu tentei...

bjs

Mz disse...

Eduardina,
eu fico contente, obrigada.

bjnhs

Mz disse...

Mariavaicomasoutras,
que o futuro lhe sorria, sim!
:)

Mz disse...

Lilá(s)
foi essa a ideia!
Escrever um postal, por já ser coisa rara.

bjs

Mz disse...

Manuela,
acho que eu sou mais afortunada.

Ela inspira-me tanto!

Obrigada
e um grande abraço para si.

Mz disse...

Maria Silva,
é triste sabermos que nem todas as "Sofias" estão cá para festejar aniversários.

Contudo, decerto que existirá uma luz que se acende dentro dos que a amam e em cada ano que passa serão imensas as luzes que se acenderão em todos esses corações.

Passe sempre.

Mz disse...

Laura,
isso não pode parar, ainda que seja esporádicamente. Certo?

xx

Laura Santos disse...

Ah, não, comigo não pára, porque a minha sobrinha na Alemanha adora receber cartas e postais de Portugal!...:-)
xx

Mz disse...

Comigo também não vai parar ;)

xx

João Roque disse...

Hoje isso é uma raridade.

mz disse...

O correio passou a ser quase sempre contas para pagar,impostos... tudo dentro destes parâmetros.
Nesta base, receber um postalinho ou uma carta, iria ser uma surpresa para uma grande parte da sociedade portuguesa.