terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Os Cães




Não fosse o chão de terra batida e ainda molhada do exagero chuvoso dos dias, diria que estavam confortáveis. São cães velhos que se encostam aos muros dos caminhos sem passeios de estradas. Aparentam a juventude ou a velhice dos donos, e aconchegando-se ao sol, parecem imitar-lhes os hábitos. Lembra-me que todos queremos calor quando os dias são frios e nessa demanda vão os homens e os animais à procura do melhor lugar e do que lhes faz bem ao corpo e à alma. Um dia, era noite e escrevi um poema ao meu cão. Já o fiz a pessoas e à morte, ao vento e a outras coisas voláteis e invisíveis. Pode ser extravagante escrever um poema a um cão quando já tão poucos o fazem aos seus amores. Senti-me bem. Foi como se o sol me sorrisse e me aquecesse. Nada me pode comprometer com o ridículo porque o meu cão não é apenas um ser sem alma como dizem dos animais; oferta-me um dom que me congraça com a vida.

Poema ao meu cão aqui

mz



imagem: tela homas Eakings (1884-1916) 

8 comentários:

✿ chica disse...

Fui antes ver a carta e agora volto aqui! Os cães merecem carinho, de verdade! São especiais! abração,chica

Mz disse...

Foi ver o poema ao meu cão :) um gesto bonito. Obrigada Chica.

Abração também para si.

João Roque disse...

Que bonito homanagearmos os nossos animais.
Li um livro há tempos que adorei; é do Manuel Alegre e chama-se "Cão como nós"...

Mz disse...

Também gosto de Manuel Alegre "Trova do Vento que Passa" é um poema maravilhoso.

Vou procurar e ler esse livro.

manuela baptista disse...

não fosse o nosso cão

o melhor de todos os amigos, merecedor de poemas, muitas festas, muitas brincadeiras

são parte da família

é sim, Mz, um dom que torna em graça muitas vidas

um abraço

Mz disse...

Grandes amigos e grandes companheiros.

Um abraço também para si.

Laura Santos disse...

A poesia consegue lançar o olhar sobre todas as coisas. E os cães são geralmente muito merecedores desse olhar. Um cão que te guarda, que te afasta os fantasmas e o medo será digno de todas as odes.
Uma grande verdade a de que os cães à medida que os anos vão passando, se vão assemelhando aos donos, o que é bem demonstrativo de como os cães levam as cumplicidades muito a sério...:-)
Belo texto , como sempre.
xx

Mz disse...

Laura o meu cão leva as cumplicidade muito a sério :)

Obrigada

xx