sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Baía...



Neste sítio onde eu vivo, conheço-a de cor. Posso não a olhar, por vezes, mas, posso cantá-la de memória como se canta uma canção. Sem me esforçar,  apenas surge... Ilusória como fotogramas, sequência de imagens, cores, movimento e quase, quase... o cheiro. Espelho calmo de forma curva, azuis em degradé para lá do infinito... água transparente, ou turva de areia dançarina. Gaivotas aninhadas, ou rumo à calçada das pessoas. Homens em barcos de pesca, veleiros adormecidos e outros... outros de velas molhadas, abraçadas a este vento de Inverno. Passei por ti e não te olhei, mas conheço a tua canção neste sítio onde eu vivo. Baía em solstício de Inverno.




Imagem: tela de Henri MatisseAQUI

Original, escrito e publicado...
Mz

20 comentários:

✿ chica disse...

E como é bom saber cada detalhe dessas coisas lindas,né?beijos praianos,chica

Mz disse...

Chica,
decerto que também conheces de cor os teus lugares de todos os dias ;)

Solidária também com todas as famílias enlutadas resultado da tragédia que ocorreu com a queda dos edifícios em pleno centro do Rio.

Daqui, com o mar tão perto, mas em pleno Inverno, envio-te um grande abraço e bom fim de semana!

Bjs

Carolina Tavares disse...

Conheço a tua canção no solstício de Inverno. Lindo.

Beijos para ti poeta.

pinguim disse...

Viver junto a uma baía deve ser uma maravilha...

Mz disse...

Carolina T.
grande poeta é o povo que faz versos sem rimar... :)))

Bjnhs

Mz disse...

Pinguim,
também acho!

;)

Lilá(s) disse...

Não vivo junto a uma baía, mas também conheço de cor os lugares que palmilho todos os dias...e admito que quando me ausento muito tempo me deixam saudades.
Bjs

Moras em Cascais? eu no concelho de Oeiras, somos quase vizinhas...

manuela baptista disse...

a sua baía é a concha da mão direita do mar

também tenho uma


um beijo

manuela

Mz disse...

Lilás,
;)

Mz disse...

Manuela B.
que sortudas!!!

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Hoje, aqui, vi e "ouvi" o cantar uma baia...Ontem, eu cantei uma lagoa e outras memórias, da minha infância, no meu conto A Lagoa do Tauape...

Linda a sua crônica, Mz
Um abraço,
da Lúcia

Evanir disse...

Tento de alguma forma dar um colorido especial para cada dia da minha vida.
Vejo com tristeza a tragedio que abalou o Rio de Janeiro.
E fico a pensar quantas piores que essa aconteceu no Mundo inteiro no mesmo dia.
Para todos que se foram e parentes que ficaram nunca mais poderá poderem dar nenhum colorido a seus dias.
Um lindo e abençoado Domingo.
Evanir..

Mz disse...

Lúcia Bezerra de Paiva,
mea culpa pelo canto de cor
mea culpa por passar e não a olhar muitas das vezes...

Irei ver esse seu conto/cantado da sua lagoa :)

Obrigada,
Bjs

Mz disse...

Evanir,
o mundo não pára e os riscos são tantos que o homem preso na sua própria teia acaba também por ser a vítima. A par da destruição, temos a alegria de pequenos/ grandes momentos que nos cabe a nós dar graças e saber vivê-los ao máximo.

Bom domingo!
Bjs

Brown Eyes disse...

Aproveita bem essa Baía. Beijinhos

Mz disse...

Brown Eyes,
sempre que posso.
Bjnhs

Rafeiro Perfumado disse...

Tem alguma coisa a ver com o Vítor?

Mz disse...

Rafeiro P.
vê-se mesmo que fazes parte de um grupo que sabe as notícias todas apenas lendo os títulos dos jornais, dahhhhhh

Acalma-te que eu sou fiel ao nosso Benfica, ok?

Johnny disse...

Eu acho que os Delfins "cantaram" melhor essa baía... ou, se calhar, não :)

Mz disse...

Johnny,
é a baía deles... que eu também gosto bastante ;)