domingo, 20 de julho de 2014

Tesouros





Tocam-nos como um sol. Em jeito de prece, uma reza mágica, mãos em oração e a menina enfeitada. Uma coroa de rosas no cabelo. Papel arame e vida. Tudo simples. Ao pai, tudo precioso, e transforma-se a menina num tesouro.
Na coroa, tem temperado o aço. As rosas, papel machê, são agora rubis. A cor que se diz ser do amor e a força em sementes num aro de ternura - uno -  cobrindo a terra e o topázio imperial dos cabelos.
E a magia contínua  reaparece aquosa no olhar da menina, um lago de diamantes e safiras suplicam apenas o que só os dois conhecem.

E temos um retrato e um tesouro, um guarda-joias delicado. E naquele jeitinho de prece, assim é a menina que na alegria de um ensejo, desvenda pérolas no sorriso.

mz



fotografia: blogue Diário de Lisboa
Amélie Au Téâtre - Lisbon Diary

8 comentários:

Carolina Tavares disse...

Uma composição textual com encaixe primoroso na captura não menos primorosa. Gostei.

Obrigada pelas palavras carinhosas a mim destinadas. Sempre tem sido assim, desde que nos conhecemos por cá. És um amor.

Beijus de cá do meu mar.
Carolina

Mariavaicomasoutras disse...

Sinto que descreves o tesouro que és nesta vida, tesouro nado e criado com amor. Mantém esses valores resguardados por toda a vida.
Beijinho*

mz disse...

Carolina,
os filhos são tesouros primorosos.

Não tens de agradecer, assim será com respeito e carinho.

Beijos deste mar.
Mz

mz disse...

Mariavaicomasoutras,
é lindo sentires isso.

Poderia ser eu o centro desta inspiração porque eu sou filha e considero-me um tesouro para os meus pais.

Bjnhs

Anne Lieri disse...

Que majestosa essa menina! E a poesia ficou encantadora! bjs,

Lilá(s) disse...

Já fui um tesouro assim, agora resta-me a recordação dos tempos felizes e a saudade que não passa...lindo o teu texto!
Bjs

mz disse...

Anne Lieri,
se inspira veneração, é majestosa, sim :)

Obg,
Bjs

mz disse...

Lamento Lilá(s)
agora, a recordação é o teu grande tesouro.

Obg,
bjs