domingo, 7 de julho de 2013

Uma Lembrança, agora que chegou o Verão



Uma lembrança, agora que chegou o Verão.
A mãe com os rolos cor-de-rosa na cabeça e eu, pequenina a devorar gelados de fruta caseira. E depois de refrescada, os dedos peganhentos de doçura natural, a língua dormente e a cair de sono. Um ou outro grasnar de pato ou cacarejar de galinha vinda da casa do lado. Um estalido na folhagem seca espalhada pelo pátio interior. E as moscas. Incomodam-me as moscas, varejeiras e todo o tipo de insetos que não se importam com o sítio onde poisam. Não o devia dizer, não senhor, mas mal empregadas estas asas, oh Criador! Nós, que por um momento na vida sonhamos voar e, desprovidos desse anseio, aniquilamos, pulverizamos a chatice aliviando o incómodo. Mas naquele tempo, eu era pequenina e dormia a sesta.


Mz

Tela de Evangelina Alciati

18 comentários:

manuela baptista disse...

tão bonito,

como um sorvete de morango feito pela mãe!

um abraço, Mz

João Roque disse...

Sempre detestei moscas, mosquitos, varejeiras e afins, e sempre que posso extermino-as sem dó nem piedade.

Mz disse...

Manuela,
estas lembranças são mesmo uma delícia.Derretem-se num dia, mas voltam de vez em quando.

Abraço para si.

Laura Santos disse...

Que maravilhosas lembranças de infância, do tempo em que tudo era paz, tudo sabia bem, mesmo com dedos peganhentos. De quando ainda se dormia a sesta....o que apetece por vezes ainda fazer....
Uma doçura de texto!
Raio das moscas!...:-)

Mz disse...

O João deve ter o mata moscas sempre à mão. É o mata sete ;)

Bjnhs

Mz disse...

LAura, apetece mesmo dizer

-Raio das moscas!

Bjnhs :)

Utópico disse...

As melhores recordações são as que temos de quando éramos crianças.

Mz disse...

Sim, é tudo tão inocente e de uma despreocupação total, que as recordações de infância são sempre muito especiais.

Lilá(s) disse...

Detesto moscas mas, gostava de ter provado o teu gelado!
Bjs

Lilá(s) disse...

Esqueci-me de dizer que pensei ter-me enganado na morada! cara lavada hem!
Bjs

luisa disse...

Gosto destas memórias de infância. E gosto de gelados. Só que, pelos vistos, não há bela sem senão, perdão, sem moscas. :)

Mz disse...

Lilás, não te enganaste!
Mudei o fundo do template para branco, espero não ter ficado transparente :)

Bjs

Mz disse...

Luísa,
oh moscas, asquerosos seres com asas!

;)

Mary Brown disse...

Uma lembrança cheia de detalhes. Detesto as moscas mas os ratos...esses põem-me doida. Beijinhos

Mz disse...

Ratos?
Quero uma cadeira já!

Bjnhs

AnaMar (pseudónimo) disse...

Uma ternura de texto e as lembranças de infância sabem-nos bem como se fossem nossas. E algumas são :-)

(quanto ás moscas detesto-as tanto, que comigo, ou desaparecem ou apanham com o mata-moscas (tenho uma raquete eléctrica lol, ficam fritas- já pensei em negócio de exportação para a Alemanha, lol

beijinhos MZ e boas férias

Masurey disse...

...pronto, vou comer um sorvete...Saudades da minha meninice. Quanto ás moscas fazem parte da nossa vida desde sempre, não gosto, mas...

Mz disse...

Masurey, essas eternas melgas!
:)))