terça-feira, 11 de junho de 2013

Os Pássaros não me deixam dormir


 
Ninguém pode ser o mesmo se lhe incomoda a cantoria da passarada.
Porém, quem quer acordar com as galinhas por causa de meia dúzia de passarocos madrugadores? Na aldeia, nada, nem ninguém é inocente.
A figueira dá-nos figos deliciosos, contudo, nada cresce por baixo da sua frondosa sombra. As ervas daninhas, umas loucas gananciosas a apoderam-se de tudo o que podem. Aquela romântica, bucólica e inocente aura que os poetas atribuem à aldeia, não existe efetivamente. E a saudade é apenas saudade. As pessoas não são inocentes. Prendem os cães com cadeado e dão veneno aos caracóis. Ao domingo, as mulheres, depois da missa, anseiam por falar da vida alheia e os homens, a maioria, ficam à porta do café central a ver passar navios, que é como quem diz; a fazer rien de rien.
O melhor da aldeia é poder ir ao quintal colher laranjas para sumo, um limão ou outro, tirar-lhe uma pontinha de casca para o Martini e ao fim do dia, uma mão cheia de cidreira fresca para a verdadeira infusão ao deitar da cama. O melhor da aldeia, é ter estes mimos sempre à mão sem sair de casa. Que pena os pássaros não me deixarem dormir.
 
Mz
 
 
 
imagem: Tela de Armanda Passos aqui
Pintora portuguesa, expõe desde 1976 

20 comentários:

✿ chica disse...

Há tanto de bom por lá que ser acordada por pássaros vale a pena...beijos,chica

papoila disse...

Na janela do meu quarto também tenho uma colónia de pássaros que quando chega a primavera parece que fazem Raves todas as noites e me obrigam a acordar ao nascer do dia....é um barulho ensurdecedor!!!Compreendo-te muito bem mas esta primavera ainda não apareceram por aqui...estou com sorte!
xx

Carolina Tavares disse...

Delícia de lugar a aldeia. Amo o canto dos pássaros e esta fartura no pomar é de encantar.

Beijos

Laura Santos disse...

Eu então adoro acordar com a passarada...:-)
Quanto a envenenarem caracóis, nunca tinha ouvido falar de tal coisa...

Mz disse...

Chica, às cinco da manhã cedo demais, até para o canto dos pássaros!

Bjs :)

Mz disse...

Papoila, uma Rave! É isso mesmo e a concentração foi aqui;)

Mz disse...

Carolina e tem framboesas quase maduras, morangos, tem toranja, tangerina e vai ter ameixa no Verão e este ano pela primeira vez - Romãs!
- Hummmm


Beijos!

Mz disse...

Laura, pois põem!
Para não comem as folhas tenrinhas das alfaces, das frutas rasteiras como os morangos, etc, etc... se comprares alface no mercado tradicional onde alguns produtos ainda são de lavradores e se vires alface roída, foram os caracolitos :))))

Camila Mancio. disse...

Gosto muito deste blogue!

Mz disse...

E eu fico feliz por saber Camila.
Obrigada.

manuela baptista disse...

pássaros espertos

se não acordasses, quem faria o chá de cidreira...

e quando o sino da igreja está tão perto, e toca as ave-marias e por aí fora?

porque no supermercado os figos sabem a água, gostei de ler e muito bonita a ilustração, Mz


um abraço

Mz disse...

São uns despertadores com vida própria!

Um abraço para si, Manuela

Rui Pascoal disse...

Se há coisa que gosto de ouvir são os melros a cantar, até lhe perdoo as maldades que fazem nos morangos...
:)

Bardribo disse...

Fantástica descrição sociológica da aldeia! Em relação aos pássaros, antes estes que os do Hitchcock...

Mz disse...

Oh sim, como eu concordo consigo!

João Roque disse...

Ai há tanta coisa boa numa aldeia ou mesmo numa casa isolada no meio rural...
Passei este último fim de semana num "monte" se amigos, perto de Grândola; que maravilha, que paz de espírito.

Mary Brown disse...

MZ eu adoro a aldeia e tenho imensa dificuldade em viver na cidade onde o sossego é quase inexistente. Adoro, até acordar com o som da passarada, do galo que me dá os bons dias logo que acorda, adoro até as cobras que se passeiam pela erva, a liberdade que ela me dá vale ouro. Tenho imensa pena quando a tenho que abandonar e estou sempre à espera da sexta feira para regressar. Beijinhos

Mz disse...

Eu também gosto de tudo menos das cobras. Brrrrrrr e que os passaritos não me acordem às cinco da manhã!

bjnhs

Utópico disse...

Claro que é chato não dormir por causa do chilrear dos pássaros.

Eu nunca tive esse problemas porque durmo como uma pedra, e se calhar é por isso que me lembro dos bons momentos que passei quando acordava de manhã, ou à tarde, depois de uma sesta, com o chilrear dos pássaros.

Mz disse...

Um despertar natural e sem consumo de energia, voilá!