segunda-feira, 17 de junho de 2013

Ontem foi dia de Festa




António desculpa-me, mas vou tratar-te como pessoa das minhas relações. Vou tratar-te como homem e deixar o Santo de lado. Vives na minha aldeia, tens casa perto da minha, para quê tanta frescura? Tenho-te desde que nasci.
Todos os anos, por esta época, escrevo-te ou descrevo-te. São de ti estas crónicas onde conto como te enfeitam, como te ajeitam, como te levam a passear de poleiro num andor rodeado de flores. Se fosses vivo, e por razão de regras sociais, um António florido, seria alvo de chacota, ou não fossem as flores mais atribuídas às mulheres. Salvo, se fosses florista, que os há de uma grande sensibilidade e profissionalismo!
 À partida, tudo isto parece ridículo. Do poleiro no andor, nada a dizer, pois qual é o António que não recorre a um meio de transporte? As flores toleram-se. Toleram-se e não apenas por teres o estatuto de Santo, mas particularmente, por levares o teu menino ao colo. Tenho na minha perceção, que tudo ganha uma forma mais ingénua, mais pueril e graciosa.

É porque as flores combinam com a pureza das crianças, oh meu Santo António!
 
Mz
 
Imagem:Tela de Armanda Passos aqui
Pintora Portuguesa, expõe desde 1976

14 comentários:

✿ chica disse...

Que linda conversa com o teu amigo Antônio que deve ficar feliz com essa intimidade. Há os que o tratam por Santo e não a tem! beijos,chica

Mz disse...

Eu estiquei-me desta vez, espero que o Santo me compreenda.

Bjs

Catsone disse...

Mz, o António está em crise, já casa pouco, lisboa e Pádua já não "lutam por ele", já não parece fazer tantos milagres... ou se calhar sou eu que vou perdendo alguma fé no Santo.

Rui Pascoal disse...

Ainda que as flores fossem de plástico, quem não gostaria de ter um santo por perto?
:)

(Gosto desta sua forma de escrever, já lho tinha dito?)

Laura Santos disse...

Estou a ver que és "tu cá tu lá" com o Santo António; um bom vizinho então...:-)Gostei dessa pitada de humor que qualquer santo compreenderá. Muito actual. Gostei!

Mz disse...

CAtsone, é verdade!

uma parte por culpa da crise, outra parte por opções diversas.

Acho que pensa-se em Stº António e logo a mente leva-nos para as marchas, para a sardinha assada, para a festa. É bom! Agrada a todos.

Mas cá em casa acontece sempre um pequeno milagre; junta a família.

Mz disse...

Rui, bem... pelo sim pelo não é melhor do que ter um mau vizinho;)

Obrigada Rui, um abraço!

Mz disse...

Laura, eu é tu cá tu lá com o Santo António, com a Rainha de Inglaterra, entre outras personalidades!!!

:)))

João Roque disse...

A minha relação com os santos nunca foi muito estrita, nem mesmo com os chamados santos populares.
O único santo pelo que tenho alguma afeição, vá lá saber-se porquê (?) é o S.Sebastião.

manuela baptista disse...

também gosto do Santo, do António

oh, Mz

as flores combinam com tudo o que é bonito

um abraço

Mz disse...

João, todos os santos foram homens. E S. Sebastião um jovem soldado romano, bondoso para com os cristãos e mandado executar por duas vezes pelo Império de Roma.

Nas aldeias, as festas ao S. Sebastião é feita pelos rapazes solteiros.

Mz disse...

Manuela,
eu também concordo consigo.

Um abraço

Mary Brown disse...

O santo agradece o espaço que lhe dás todos os anos. Eu ando com ele na boca e quando há alguma coisa que não me agrade:
Ai Santo António.
Beijinhos

Mz disse...

Eu ando com ele na ponta dos dedos, nas palavras que é como quem diz... e tu com ele na boca!

Ai Stº António!


:)

Bjnhs