sábado, 6 de abril de 2013

Delírio do Poder


 
Esquecem-se que a nação já não confia em quem compra livros à medida das suas estantes, nem em quem tem pianos numa casa onde se desconhece uma nota de música. Esta nação não é para vistas. Esta nação tem de ter dedos para tocar piano e olhos que leiam o que é imperativo.  Ainda assim, sem ética continuam firmes e delirantes com a fantasia de que no vale dos humildes, o povo continua a ofertar-lhes presuntos, galos, cabritos e vénias, esquecendo-se de que esse tempo já lá vai. Oh cabeças de vento no alto de uma Serra!
E é tão triste a ilusão de olhar o povo pequenino, tão pequenino.
 
Mz
 
 
Imagem: Tela-Michelangelo Buonarroti
(...face detail of god...)
aqui

18 comentários:

manuela baptista disse...

esmagados um dia, como se fosse o sopro de Deus

e o povo crescido


cabe-nos escrever um livro na desfaçatez das estantes, Mz

um abraço

Mz disse...

Os pequeninos tornam-se grandes pela sabedoria.

Um abraço, Manuela.

João Roque disse...

Eu nem sei que diga.
Apenas sei que me sinto uma marionette, nas mão de gente medíocre, ainda por cima.

Laura Santos disse...

A nação também começa a desconfiar de quem "compra" cursos universitários, como se um licenciado fosse mais importante que um analfabeto...peço desculpa, mas não é. Só que ter analfabetismo durante tantos leva a isto.
Não sei se o povo lhes continuará a ofertar presuntos e vénias, mas continuará a ofertar-lhes votos. É tudo que eles precisam.

Mz disse...

João, eles não dobram.

Nem a constituição que é sagrada até em estado de guerra, a põem de lado, sem ética e sem cumprir o juramento perante o país e a constituição que juraram cumprir. Desta forma, como vão respeitar as pessoas que fazem parte deste país? Não respeitam. Seremos marionetas com o aval do nosso acobardado Presidente da Républica,tão preso a este governo,tão entalado com sabe-se lá o quê.

Ou sabemos e esperamos que um dia se faça justiça.

Mz disse...

Laura,
objectivo desta reflexão era visar o caso "Relvas" mas não quis ser tão explícita.

Uma licenciatura milagreira que acenta em competências adquiridas, mas em muitos aspectos proveniente de detalhes abusivos e com contornos de favorecimento como se pode desde já confirmar depois do ministro da Educação ter remetido o caso para a justiça.
As pessoas têm de ter mérito próprio pelo que são. Tentar comprar títulos, e licenciaturas não lhes dá a ética nem o conhecimento.






Mariavaicomasoutras disse...

MZ, verdade que os livros foram colocados de lado, mas os "cultos" basofiam diáriamente nos media e a música que entra nos nossos ouvidos é cada mais um ruído intenso sem significância...estou apanhada pelos cromos que até penso começar a colecionar os ditos.
Ontem pelas 18 horas e pico deparei-me com um maestro sem mestria nenhuma. Pensei: "como pode um tipo destes estar no big brother e como pode um país permitir que um ser que não faz mais que cortar (os cortes são agressões físicas, psicológicas e sociais)ainda não tenha sido expulso pela produção que para lá o enviou...mais do que incultura eu diria masoquismo do nobre povo de uma nação que assim se "satisfaz".

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

"Esta nação tem de ter dedos para tocar piano e olhos que leiam o que é imperativo" ---> tao sábia esta reflexão. Tão necessário, este viver...

bjinho amigo

Rui Pascoal disse...

Infelizmente continuamos a ser governados por gente arrogante que, faz o que bem entende, nos atropela diariamente e ainda nos culpa pela situação a que chegámos.
O Relvas é apenas uma peça da engrenagem...

Lilá(s) disse...

E este povo que tanto grama e tem gramado, continua sereno! aguardando as próximas peripécias...
Bjs

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Parece que eles procuram fazer do povo uma coisa ainda mais simples e inculto para que eles sejam os senhores da vida e da morte e possam fazer leis que dia a dia nos levam para a desgraça completa.
Já não há paciência para estes meninos arrogantes, imbecis, birrentos e sem nada dentro daqueles fatos vistosos

Brown Eyes (Just a Woman) disse...

Vamos cantando a grandola vila morena. O delírio tem sempre um fim. Beijinhos

Mz disse...

MAriavaicomasoutras,
nem todos neste país colocaram os livros de parte, no nosso país existem pessoas com cultura política e com ética.

Contudo, uns estão calados por cansaço, outros, porque querem deixar a caravana circense passar. Pilatos. Outros elevam a aura da sua mediocridade, como se fossem donos da verdade com bazófias que o povo já não tolera. O povo não aguenta mais e já não tolera este sebastianismo que para além do nevoeiro, nos entalou nas trevas.

Uma promessa falsa, um balde de água fria para pessoas que acreditaram e sublimaram as capacidades e competências destes líderes incapazes, arrogantes ao ponto de fazer querer passar por cima constituição. Aqui não é iliteracia, mas o custe o que custar…. e assim meio caminho andado para uma ditadura. É assim que ela se instala.

Mz disse...


Daniel Lobinho, se assim não for, é a demagogia, e nada avança com esta posição.

Bjnhs

Mz disse...

Rui Pascoal,
O Relvas foi a figurinha necessária. O contacto certo e perigoso. A imagem do homem que se mexe no poder mais negro e mais podre, muito para além do que se possa imaginar.

Quando a nódoa se espalhar, eles que se cuidem… eles que se cuidem.

Mz disse...

Lilás,
Como alguém dizia; “O povo é Sereno. O Povo é sereno.

As próximas peripécias – vingança e mais austeridade em vez de fazerem o que têm de fazer. Renegociar com firmeza, desde a dívida aos juros e ao tempo – não há outra hipótese. Não custa ir a Bruxelas e serem reconhecidos como os meninos bem comportados, quando somos nós que estamos a sofrer.

A eles não lhes falta nada e ainda somos nós que lhes pagamos, os carros, as viagens, os fatos, as refeições, os guarda costas,etc,etc.

Bjs

Mz disse...

Luís Rodrigues Coelho, Coelho,

O parlamento chega quase a ser indecente. Os secretários de estado saídos da universidade, alguns deputados da maioria são miúdos que desfilam como modelitos de revista na passadeira incandescente do poder.

Hoje, com as ordens de Victor Gaspar, é o desnorte que se assume com arrogância e total incoerência.

Mz disse...

Brown Eyes,
Grândola Vila Morena - existe quem fuja dela como o diabo da cruz.
:)

Bjs