domingo, 18 de setembro de 2011

Murmúrios de Fé...


São muitos os dias em que ponho em causa a minha formatação católica. Não tenho dúvida que, para além da carne do meu corpo e de todos os sentimentos, incluindo os bons e maus, dentro de mim, existe algo que vive de uma forma espontânea e me empurra sem obrigação. Acreditando em Deus e com dúvidas, eu vou. Será isto a força do Espírito Santo de que falam os entendidos? Não sou assídua porque me irritam alguns trâmites e leis injustas, pensamentos e preconceitos dos homens que O representam. Mas, devido a esta força que me empurra, vou sem olhar aos dias e misturo-me com aqueles que murmuram rezas de fé. Vou e também rezo e murmuro o principal apenas para mim e com Ele. O resto, é partilhado em voz alta a par com os outros que lá estão por razões que só eles sabem.




Galeria Fotográfica: Ansel Adams aqui

Com carinho
Mz

20 comentários:

✿ chica disse...

Aquilo que murmuramos, com nossas palavras e não as impostas pela religião, tem mais valor na nossa conversa com o Criador...beijos,chica

Eva Gonçalves disse...

Julgo que a maioria dos chamados praticantes, pensa e sente o mesmo que tu... eu já me libertei da formatação... não me considero mais católica... simples :) Acredito num Deus que nos une... e num espírito santo que nos conduz... e rezo para mim... e muitas vezes visito e rezo em igrejas ou na natureza... mas nem sempre. Mas dou por mim, a repetir os rituais, cânticos e rezas quando por "obrigação" ou dever... vou por ex a um funeral (coisa que a partir de uma certa idade...começamos a ir...) ou a um casamento, ou outra situação semelhante... então, apercebo-me que é bom coninuar a fazer parte, não da "Igreja", mas da comunidade crente... e é isto... tenho muita pena de quem não foi bafejado pela graça da fé...porque por mais que a procurem, não parecem saber encontrá-la e nunca a perceberão... sinto-me uma privijegiada... não me serve de grande coisa, :) apenas para me dar tranquilidade na vida (coisa pouca?) :)) beijinhos

El Matador disse...

Acho que não há ninguém que O represente, existe é muita gente que se auto-intitulou como Seu representante.
Pessoalmente sou ateu, mas partindo do princípio que existe um Deus e que está em todo lado, penso que para estar com Ele não há a necessidade de observar leis medievais de congregações obsoletas que tendem mais a castigar do que a dar conforto.
A meu ver, cada homem está com Deus, onde estiver, independentemente da cor, credo ou nacionalidade.

manuela baptista disse...

este seu texto tocou-me

tantas as vezes que me sinto assim

e não é a força, é o Espírito Santo, himself!


um abraço

Mz disse...

Chica,
esse é o verdadeiro momento de proximidade e não importa o lugar nem o que é imposto.
Bjs

Mz disse...

Eva G.
eu não sou assídua... por isso, não me posso considerar católica praticante. Vou sem obrigação e apenas quando sinto a tal "força" que me diz - hoje é dia para ir... e eu vou não pelos trâmites mas principalmente para escutar
as leituras... muitas delas ou quase todas, Parábolas que bem interpretadas e explicadas e trazidas para os dias actuais, podem sempre ajudar-nos a reflectir sobre uma determinada atitude.
A tranquilidade... quem não quer a quer encontrar?

Bjnhs

Mz disse...

El Matador,
tudo muito medieval ainda... concordo! Por muitos motivos e também porque não entendo porque se chegara ao séc. XXI e ainda discriminam a mulher, achando quase uma heresia sempre que se aborda o tema como a hipótese de serem ordenadas e poderem exercer o mesmo que eles. A mulher...um ser igual ao homem e aos olhos deste Deus.

Tenho em boa conta todos os ateus que, são muitas vezes muito mais bondosas e muito mais sensíveis ao próximo do que alguns que seguem uma religião.

Também concordo que cada homem está com um Deus e não me incomoda a religião e o credo, a cor ou nacionalidade... preocupa-me o fanatismo e as ideias retrógradas e então religião/política bem... é explosivo!

Mz disse...

Manuela B.
todos temos dúvidas...

Um abraço.

Lilá(s) disse...

Tanta gente pensa e sente o mesmo que tu, para rezar não interessa o lugar, só interessa o sentimento e a intenção, deixei muito cedo de ser assídua mas ainda tenho alguma fé.
Bjs

Brown Eyes disse...

MZ ter fê é uma coisa e ser-se católica outra. Eu não acredito na religião católica, errou e continua a errar demasiado para ser divina. Fê? Tenho fê que um dia o mundo melhore e que os homens consigam reconhecer os seus erros e se tornem seres perfeitos e aí em vez de mundo teremos o paraíso.
beijinhos

Mz disse...

Lilá(s)
somos muitos a pensar assim e a fé não se questiona.
Bjs

Mz disse...

Brown Eyes,
o meu texto não fala de fé. Fala apenas em "algo" que me leva a um lugar por vontade própria e não apenas por ir em carneirada.Vou sem compromisso sem dia ou hora marcada.

Ter fé é acreditar em algo ou algo que é credível a alguém, independentemente de religiões, é em tudo na vida!

Se existe algo em que eu não acredito, essa é sem dúvida a perfeição. Começando por nós.
Bjnhs

pinguim disse...

Aviso rápido: o filme "Sunset Boulevard" passa amanhã, sexta feira, no Telecine, pelas 17,15.

Mz disse...

Pinguim,
que lindo está este Pinguim :)))
Obrigada meu amigo, a essa hora é difícil, mas...vou estar atenta a uma possível repetição no telecine.

Muito obrigada pela lembrança, e um grande beijinho!

Rafeiro Perfumado disse...

Vou ser bruto e sincero: não sei como é que uma mulher pode ser católica. É que trata-se de uma religião que a coloca num plano secundário, e quando assim é, não deveria merecer o seu respeito. Beijoca!

Helga disse...

Julgo sentir o mesmo que tu, o mesmo murmúrio que apenas eu ouço e que apenas eu sigo. Julgo também que a fé está em nós e nessa força que nos empurra, se é divina ou não, não sei, apenas me deixo empurrar e me apoio nela. O que dizem as forças terrestres que me querem impingir uma fé organizada, não me interessa. Não as ouço, não as sigo.

Um beijinho

Mz disse...

Rafeiro Perfumado,
sem dúvida... aqui o homem quer mesmo exclusividade.Por muito que expliquem não dá para entender.

Massssssssss, religião à parte, por muito que lute a mulher ainda é colocada num plano secundário em muitos lugares da sociedade, veja-se em algumas actividades profissionais em que fazendo o mesmo que os homens e trabalhando as mesmas horas, os salários são inferiores. Só um exemplo!

Mz disse...

Helga,
factores impostos familiarmente ou pela sociedade no geral, leva-nos quase sempre a seguir condutas ou parâmetros que normalmente passam pela religião. Mais tarde, haverá um dia em que colocamos muitos aspectos em causa e então, podemos sempre optar por contrariar tudo isso.

Bjnhs

Pedrasnuas disse...

A minha formatação já foi ao ar há imensos anos...eu tenho fé...não preciso de estar com o rebanho para demonstrar aquilo em que acredito...a minha religião é do domínio privado...só Deus sabe e eu...nós os dois sabemos...o resto não me interessa...já procurei sossego e paz dentro de catedrais escuras...e dialoguei muito com Ele...depois com o passar dos anos...sei que me fui afastando ...e libertando desse recolhimento que se traduzia mais por depressão do que outra coisa...hoje aposto mais no ar livre...agradecer o dom da vida...ajudar os que necessitam de minha ajuda...e sobretudo, procuro a luz dentro de mim......
Bom dia ... ah...fotografei o Cais das Colunas:)))

Mz disse...

Cada pessoa é livre de escolher os momentos e o lugar de encontro com DEus se nele acredita. A igreja é apenas um veículo criado pelo homem para O divulgar... Ainda que não se fique apenas por aqui e que muitas atrocidades ainda se cometam em SEU nome.
Ainda bem que te encontraste desta forma... serena.

Ah... o Cais das Colunas é especial!
:)