sexta-feira, 1 de julho de 2011

Por onde andas?



O ano passado, por esta altura, viram o "nosso" sem abrigo lá para os lados de Lisboa.

Descia a Graça desajeitado, andrajoso o desgraçado. No calor abafado, deixou-se dormir às portas de uma qualquer igreja e, de boné estendido na calçada, caíram moedas de cêntimos numa cadência monótona e de valor musical diminuto. Deixou-se dormir indiferente. Sem querer, colou-se o dia à noite. Ele gosta de igrejas, não é a primeira vez que toma de assalto a caixa das esmolas. Na descida, talvez lhe pesassem os bolsos de moedas, as do boné estendido e as destinadas aos santinhos. Talvez tivesse como destino, o Cais do Sodré. Gastá-las em tabaco e vinho, terá sido tarefa fácil. Não sei! Não sei se o quererão por lá. Se assim foi, talvez tivessem chamado a polícia ou tivessem zombado dele. Talvez tivesse levado uma tareia de outros... de outros malandros da noite. O mais certo é terem-se afastado dele, deixando-o a praguejar sozinho. Sim, talvez ainda hoje se afastem dele, do seu mau cheiro, do seu jeito louco e esquizofrénico.




imagem: pesquisa google - Aguarelas de Lisboa aqui


Com carinho
Mz

11 comentários:

Eva Gonçalves disse...

Nunca se sabe o percurso dos sem-abrigo. Apenas podemos especular e esperar que tivesse acontecido o pior...A aguarela é bonita :) Bjo

Mz disse...

Eva G,
espero que ele esteja internado num desses hospitais da especialidade. Já não o vejo há muito tempo por aqui e sei que era essa a intenção de alguns familiares. Assim espero.

Bjs

. intemporal . disse...

.

.

. sem palavras que não sejam de en.canto . porque a palavra tem a posse do momento certo .

.

. [.grat.íssimo Eva por me teres trazido até aqui.] .

.

. à MZ . os meus parabéns .

.

.

pinguim disse...

E cada vez há mais...

Mz disse...

Intemporal,
as palavras ficam, mesmo sem encanto.
Obrigada.

Mz disse...

Pinguim,
creio que sim~.
Serão tempos muito difícies.

manuela baptista disse...

estamos a um centímetro, sempre, desta solidão

aqui
neste lugar onde vivo

conheci uma senhora, sem abrigo, que chocava as consciências inquietas,rapidamente aquietadas mal lhe viravam as costas

quiseram levá-la, fechá-la numa instituição,
resistiu sempre e não houve juiz que decretasse a sua insanidade, continuou a cantar, a pentear os cabelos olhando-se nos espelhos dos carros, a dormir na bomba da gasolina

não incomodava ninguém, era diferente apenas, era a Albertina e dizia que era feliz

digo o seu nome, porque ela tinha orgulho nele e permitir-me-ia dizê-lo

obrigada Mz!

Mz disse...

Manuela B.
a solidão é um dos estados que mais atormenta o ser humano englobando todos os estratos sociais.
Obrigada.

Lilá(s) disse...

Sabes, também observei durante anos um sem abrigo, encontrava-o sempre no Centro Civico da zona onde moro, há cerca de um ano que não o vejo...
BJs

Pastelaria disse...

Olá MZ

Antes de mais , parabéns pelo Blogue...! Gostei do que vi

Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB, de saber a sua opinião, e qual o interesse em desenvolver o seu trabalho neste novo formato.

\"Transformamos\" os seus trabalhos (já editados em livro, ou não ...), num DVB- Digital Video Book, uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

O projecto é recente, é uma inovação, tal como explicamos no nosso blogue:

http://pastelariaestudios.blogspot.com/

É exactamente isso, os seus poemas seriam "transformados" num DVB . Um livro que se vê como um filme ( com menu , extras, biografia, capítulos, etc... )

Não somos uma editora e prestamos essencialmente um serviço criativo.

A minha sugestão seria, enviar-nos os seus \"registos\", e nós faremos um orçamento.

Posso adiantar que, por ser um projecto novo e, embora o trabalho criativo (audio, voz, imagem, construção do DVB, etc) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas, mesmo que essas estejam (ainda...) na gaveta .

Realizamos e produzimos, também , Audio Book s

Fico a aguardar uma resposta e, qualquer dúvida… estamos por aqui.

A sua opinião é muito importante para nós, pois só assim conseguiremos crescer e melhorar sempre ! e.... porque não, arriscar ?!

Sem compromisso,-----------------escolha um dos seus poemas ou textos … e nós realizamos uma pequena amostra do nosso trabalho, é um presente nosso …para si …. :)

Um grande abraço desde aqui

Teresa Maria Queiroz

pastelariaestudios@gmail.com

Mz disse...

Pastelaria,
muito obrigada.