segunda-feira, 21 de março de 2011

Primavera...



Já é primavera e os sorrisos murcham cada vez mais no meu país. Os olhos, não têm o sol que tanto querem. Os corações mirram desesperados quando o verde não é de esperança. Já é Primavera no meu país e as contas brotam, as falências atordoam os que já são e, os que passam a ser ainda mais, desempregados. E o povo... Ai o povo! O povo, baila triste quando o folclore já não é de tamancas nos pés, nem de saia rodada, nem de música de acordeão. O folclore é apenas o drama do meu país. E as cordas da guitarra partem-se sem se poder cantar o fado do povo que não lava no seu próprio rio há décadas, porque o homem polui as águas e esquece-se facilmente. Que política e que homens que não se entendem. Que homens que dizem e desdizem, que culpam e lavam as mãos. Já é Primavera e a Páscoa aqui tão perto. O sol que os olhos tanto querem, não virá com um messias no horizonte. Não virá de Belém, nem depois com os Passos. A Primavera para o meu país, apenas chegará carregando ainda mais o madeiro do povo. Não se iludam com frutos de sementes podres. Não se iludam com as flores desta Primavera. Já é Primavera!


Fotografia:toze (olhares)
Com carinho
Mz

18 comentários:

Carolina Tavares disse...

Meu desejo é que as coisas mudem por ai e que fique melhor, será que desejar basta? Sei que não. Isto tudo me entristece e muito.

Utópico disse...

Infelizmente cada vez mais a chegada da Primavera deixa de ser um motivo para comemorar para grande parte das famílias portuguesas, pois as agruras da vida são cada vez maiores. Felizmente que ainda existe um forte movimento de solidariedade entre as pessoas, que todos nós devemos incentivar para que todos consigam superar as dificuldades que se adivinham, e possam, ao olhar para uma bonita flor, conseguir esboçar um sorriso, um sorriso de esperança.

Mz disse...

Carolina Tavares;
a instabilidade política-financeira do país
existe com todos os efeitos colaterais que isso implica na sociedade portuguesa. A situação é grave. Vai implicar muito esforço e sacrifício por aqui.

Desejar o melhor, é bom!
Beijos daqui.

Mz disse...

Utópico;
esperança é o que não nos pode faltar. É incrível como quanto mais humildes, mais solidários nós somos. Vamos aguardar as opções estruturais para que o nosso país saia deste sufoco. Estamos nas mãos dos líderes políticos...

Diário de Lisboa disse...

MZ, não podia estar mais de acordo.
Apenas acho que estamos muito mal nas mãos destes lideres políticos ,ate porque já não estamos nas mãos deles, mas noutras que neles mandam e a quem eles nos vão vendendo. A primavera chegou e com ela costuma chegar a renovação e a esperança.Não tenho muita mas que,ao menos,estes dias de sol nos transmitam algum optimismo. Muito importante é não baixarmos os braços e que tomemos conta do nosso destino, enquanto povo e enquanto é tempo.
Bjs

pinguim disse...

Eu diria que em vez de estarmos a iniciar a Primavera, permanecemos, nós, portugueses, cada vez mais, no Inverno do nosso descontentamento.

Lilá(s) disse...

Não podemos perder a esperança, estamos nas mãos dos politicos...é triste mas somos um povo solidário.
Gostei imenso do teu texto.
Bjs

Mz disse...

Diário de Lisboa;
eu diria que estamos nas mãos de Merkel...
Estamos num buraco financeiro com conhecimento dos credores que nos asfixiam cada vez com juros mais altos. Temos falta de dinheiro e de credibilidade. Vamos conseguir recuperar mas com muito esforço da nossa parte e com políticas correctas. TEmos de ter esperança!

Bjs

Mz disse...

Pinguim;
um Inverno em plena Primavera... descontentes, isso é verdade. Vamos aproveitando o solzinho do nosso país e ter esperança, mesmo com todos os sacrifícios.

Mz disse...

Lilá(s)
confiar desconfiando, irá ser o meu estado para com a política neste momento. Para com todos os líderes... mas pronto, eles são necessários. Pior seria uma anarquia.

Obrigada
Bjs

Johnny disse...

Tanto pessimismo. O Passos Coelho põe isto no sítio :)

(Vamos acreditar que dali sai uma pessoa boa, que consiga angariar vontades da direita à esquerda, mesmo no parlamento e que ponha o louçã e a Ana Drago e a Heloísa, dos verdes, a concordar com as suas medidas)

Mz disse...

Johnny;
este pessimismo é apenas exagero...romântico.Sabes que mais, as pessoas boas não são o suficiente.

chica disse...

Lindo e que a primavera aí seja linda com tudo de bom!Nós aqui, no Outono!!!beijos,chica

Pedrasnuas disse...

O teu texto lembra-me um poema de Manuel Alegre...que também fala do país...Parece mentira mas as preocupações continuam a ser as mesmas...e compreendo as tuas preocupações...justificam-se plenamente,é sinal que tens os olhos abertos!!!

Boa noite

Rafeiro Perfumado disse...

Essa do verde não ser de esperança é boca às eleições do Sporting, não é?

Mz disse...

Chica;
a nossa Primavera por acaso está um pouco outonal...a chuva não nos larga.Haja esperança!!!
Obrigada.
Bjs

Mz disse...

Pedrasnuas;
Não conheço esse poema de Manuel Alegre. Esta é apenas a minha visão numa crítica política-social mais ou menos romântica.

beijos

Mz disse...

RAfeiro Perfumado;
bem que poderia ser...
Estala o verniz no clube mais elitistas do país, meu rico Benfica!

bjs