quarta-feira, 16 de março de 2011

Palavras...


Quando me faltam as palavras, enche-se o vazio de silêncio. E eu que não sou de palavras vazias nem de silêncios, fico ligeiramente perdida. Não gosto de ser errante nem de labirintos. Tudo o que quero é ser genuína nas palavras e numa vida com sentido. As palavras, essas, quando se abeiram desordenadas, guardo-as no meu colo, arregaço o meu vestido para que nenhuma se perca. Mais tarde, ajusto-as a um cenário possível ou imaginário mas continuo perdida se não se moldarem ao que sinto. Por vezes, desprovida de algum senso, foge-me o vocábulo e fecunda-se outra história que não é a minha. Não é o que quero. Inquieta-me a vida e as palavras que não me parecem certas.





Com carinho
Mz
...

12 comentários:

Johnny disse...

Aceita a inquietude... às vezes é preciso :)

Mz disse...

Johnny;
aceito, ajuda a reflectir :)

Carolina Tavares disse...

Agora entendi o que quis dizer com o meu mar igual ao teu. Sabe MZ um dia o meu mar será o teu porque estarei ai. Um desejo tão forte como o ar que respiro.

Ah... as palavras... elas podem não ter sentido não me inquietarei com isso. Além do mais é com isto que ganho meu pão, com a falta de sentido aparente das palavras.

Sabe... elas são como folhas bailando ao vento, em algum momento se assentam e formam frases ou apenas uma palavra que pode ser alegre, triste ou saudosa como o sentimento que carrego no peito... uma saudade imensa do que nunca vi.

Beijos do meu mar

Rafeiro Perfumado disse...

E se um rei se aproximar e perguntar "o que levas no colo?" tu respondes "são palavras, senhor". ;)

Pedrasnuas disse...

Tudo o que foge ao habitual inquieta-nos...às vezes é bom fugir um pouco ao acerto... Fazes muito bem em reflectir:)

Bjs

papoila disse...

As palavras ditas: leva-as o vento
AS palavras escritas: ficam gravadas para sempre.
Eu ás vezes tenho muito medo das palavras...porque magoam, porque depois de ditas já não são nossas...
xx

Mz disse...

Carolina Tavares;
um mar da mesma côr, cada um com a sua maré.

Tem de visitar esta Vila onde vivo, é passagem obrigatória!
beijos deste mar :)

Mz disse...

Rafeiro Perfumado;
a tua comparação foi muito engraçada...
eu arregaço o meu vestido e ela deixa cair do regaço...
Ela é Santa e eu nem anjo sou... nunca havia milagre para mim :)

Mz disse...

Pedrasnuas;
também concordo contigo.

bjs

Mz disse...

Papoila;
é verdade. Um problema maior é quando não encontramos as palavras certas.

bjs

Lilá(s) disse...

A inquietude não me tem dado tréguas a mim também...
Bjs

Mz disse...

Lilá(s)
de uma forma ou de outra, a inquietude ajuda-nos a refletir e a tomar decisões.
Tudo de bom.
Bjs