quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Fados...


Existem fados que inquietam e ferem a alma.
Feridas feitas por cão danado que abocanha o peito.
É dor na vida.
Sons de guitarra desafinada.
Escassas e indiferentes são as vozes, sérias.
Meu fado, meu país...
Ruas da calçada onde a chuva é turva,
Vielas escuras e mal cheirosas.
E, as palavras... promessas e mentiras.
Palavras que lavram na lama.
Tudo é esterco esgravatado nos corpos.
Corre o fado e corre a vida.
Fados negros.
Sentimentos estéreis.
Aqui nada é semente.
Nada é terra. Nada é árvore. Nada é fruto.
Ser nada inquieta.
Fecundar vazios e impossíveis.
Neste fado apenas ser...
Infértil.



fotografia de Carla Salgueiro aqui



Com carinho
Mz




15 comentários:

Carolina Tavares disse...

A foto é belíssima, fui até Olhares.com

Fiquei extasiada como parece com Ouro Preto, Minas Gerais. Os portugueses construiram Ouro Preto como uma cidade de Portugal. Incrível, cheguei a me arrepiar.

Também tenho álbum no Olhares.com

Beijo

Brown Eyes disse...

O fado, o destino, nem sempre nos facilitam a vida. Por vezes lutamos contra ele mas, vence-nos. Acontece também pensarmos que algo é mau para nós e mais tarde verificarmos que até foi uma benção. Analisar o fado na nossa vida só o poderemos fazer no fim dela. Beijinhos

Johnny disse...

O mal está na desafinação. É afinar a viola e fica tudo resolvido.

MZ disse...

Carolina Tavares;
estivemos e continuamos pelo mundo fora, mas nunca esquecemos quem fomos nem quem somos.

Já conhecia as suas fotos na olhares
:)

MZ disse...

Brown Eyes,
haverá sempre influência de alguém a guiar-nos na vida. Destino ou não, cabe-nos a nós a decisão do caminho. E o fado é nosso.

Beijinhos

MZ disse...

Johnny;
o nosso país bem precisa de afinação...
estamos tramados!

Myke disse...

MZ, o nosso país precisa de afinação e não é pequena....faço a minha parte.
:)

MZ disse...

Myke;
então estás no bom caminho, continua.

Rodrigo Passos disse...

belos versos

MZ disse...

Fui ler-te.
Poesia sem rima como eu gosto!

Pedrasnuas disse...

QUE FADO,HEIN? PESADO E TRISTE COMO SÓ UM BOM FADO PODE SER!!!

BEIJO

MZ disse...

Pedrasnuas;
Neste fado...
as tristezas, as misérias, a corrupção e as lutas perdidas.
Neste fado, a frustração de não se conseguir atingir os objectivos e os sonhos.
Neste fado, a partida de jovens para outros países porque aqui não encontram futuro.

É triste e pesado, como o nosso fado, sim!

Bjo

Rafeiro Perfumado disse...

Lá tinha de vir a referência pouco abonatória ao cão...

MZ disse...

Rafeiro Perfumado
ohhhhhh... foi o que saiu, para exprimir a dor. Eu adoro cães.

bjs

pinguim disse...

Há quem confunda o fado (canção) com o fado (destino).
Eu não os confundo, mas complemento-os.