quarta-feira, 24 de março de 2010

Sob protesto...


Os pássaros andam adiantados em relação ao relógio que o homem impõe.
Se assim não fosse, não me teriam acordado às cinco horas da madrugada durante três dias seguidos.
A aldeia tem destas coisas... é a própria natureza que nos serve de despertador!
Curiosamente, não me recordo de ter escutado o galo a cantar como era esperado...
Mas os pardalinhos, esses, não se conformam com a alteração da hora ou não fossem eles seres de asas leves e voos livres. SOB PROTESTO, chilreiam estupidamente sem cessar ainda madrugada escura.
Eu adoro ouvi-los, mas naquela altura dou comigo a pensar em transformar-me numa bruxa raivosa empunhando a pressão de ar e terminar com aquele concerto primaveril fora de horas.
O normal, seria os passarinhos andarem de árvore em árvore alegrando-nos em cada final de tarde até ao anoitecer e não de madrugada!
Mas também quem me mandou plantar as buganvílias nas traseiras da casa? Trepam agora com toda a força bem agarradinhas às paredes onde moram as janelas dos quartos e pelos vistos não uma mas várias famílias de pardais tendo em conta tamanha algazarra.
As toupeiras, também fizeram das suas... uma parte do meu jardim parece um campo minado cheio de montinhos de terra estrategicamente levantada.

As fresias e as tulipas não apareceram esta Primavera alguém andou a comer os bolbos adivinhem quem...




(Imagem: Google)




Com carinho
MZ

24 comentários:

Brown Eyes disse...

MZ as toupeiras são mesmo uma praga. A nós dão-nos cabo da relva. Mas queres que seja sincera: Adoro vê-las a trabalhar e a levantar aqueles montinhos de terra. O barulho do campo não me acorda, nem os cães a ladrarem porque há um intruso na zona. No entanto, na cidade tudo me desperta por mais baixo que seja o som. Gosto tanto de campo que o resultado e um sono descansado.
Beijinho

Helga disse...

MZ, coitadinhos dos passarinhos! Mas compreendo perfeitamente o teu sentimento. Eu não estou na aldeia e aqui há umas noites, também os passarinhos lá da zona resolveram pousar no parapeito da janela e fazer uma serenata, mais ou menos à mesma hora. É realmente um desespero. Mas o que vale é que nós reclamamos, mas no fundo adoramos ouvi-los e apesar do teu protesto, percebi que adoraste voltar á tua aldeia. Sabe tão bem, não sabe?

Beijinhos :)

johnny disse...

Eu acho que já os ouço a partir das três. Juntamente com a chuva, os terramotos e afins, deve ser mais um prenúncio do fim do mundo.

papoila disse...

É verdade, a Primavera já chegou...,
Compreendo-te lindamente, ainda noutro dia me "queixava" da algazarra dos pardais! Penso que tenho uma colónia deles, prontos para conversar todas as manhãs bem cedo...
Viver no campo,é muito bom mas às vezes tem estes pequenos incómodos.
xx

Olga disse...

Pois a natureza é linda, mas tem destas coisas. Só passados alguns dias é que nos habituamos, e quando já estamos habituados temos de voltar à vida da cidade.

Lilá(s) disse...

Haverá algo mais maravilhoso que acordar ao som do cantar da passarada? fiquei deliciada!
Bjs

MZ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MZ disse...

Queridos amigos(as) blogers;
antes de mais, quero agradecer toda a vossa simpatia e comentários que têm deixado ao que escrevo. Estive na aldeia como dei a perceber e ainda não me organizei para vos visitar. Esta semana, prometo ler-vos e deixar o meu comentário.
Sempre com respeito e carinho,
o meu muito obrigada...
MZ

MZ disse...

Ai as toupeiras Brown Eyes...a minha relva está minada!
Elas lá andam... e à terra o que é da terra... Eu também durmo bem, mas desta vez os pardalitos exageraram :)
beijinhos

MZ disse...

Elga;
voltei da aldeia e cheia de coisas boas!
Sobre os passaritos, eu gosto dospassaritos... nem quero deixar passar uma imagem contrária! Como disse à Brown Eyes, eles desta vez exageraram ou então eu estava com o sono mais leve.
beijinho

MZ disse...

jonnhy;
os teus passaritos devem ser morceguitos, decerteza :)
Sobre essas coisas do fim do mundo, eu não sei, mas, que os animais conseguem prever catástrofes, isso tem algo de verdade! Eles são mais sensíveis e conseguem captar vibrações e mudanças de ar e quando isso acontece, eles fogem... não é o caso dos "meus" pardalitos!
Bj

MZ disse...

Estou mesmo a imaginar-te Papoila...
a imaginar o tipo de conversas que deves ter com eles pela manhã bem cedinho... :)

beijinhos

MZ disse...

Olga;
no meu caso não é da aldeia para a cidade, mas da aldeia para a "vila", também ela repleta de aves...
pombas, rolas e melros quando passeio o meu cão no parque. Depois, as gaivotas que são as que me visitam mais assíduamente quando o mar está mais alterado. Ambos os lados têm o seu encanto!

Um beijinho

MZ disse...

Lilá(s);
eu falo, falo, mas também adoro ouvi-los...

um beijinho
em breve irei visitá-la!

Helga disse...

Jamais fiquei com uma imagem contrária, MZ. Percebi o tom de carinho no teu desabafo :))

Bjs

Melga disse...

Amarzita,
estou sentido, muito sentido, então aqueles seres a dedicarem-te uma serenata primaveril e tu ficaste com raiva dos ditos.
Não acredito...eu Melga, fujo deles a sete pés antes que lhes sirva de repasto, mas tu! Já viste o que eles te queriam dizer com a sua composição:
Dó, MZ
Ré, põe-te de pé,
Mi, anda aqui,
Fá, e diz olá,
Sol,tu és pra nós,
Lá, pela manhã,
Si, quando sorris.
Dó, sempre que pensas "Não estou só"


Já as toupeiras, só lá vão com ratoeiras.

Bjinho, é um prazer entrar na tua natureza aqui postada***

Sara disse...

Tal como as pessoas não andam nos seus melhores dias, também a natureza anda meio estranha, muito por nosso própria culpa. Por isso, acho que merece ter o nosso desconto.

Depois, para mim, não há nada melhor do que acordar ao som dos passarinhos... Bjs

MZ disse...

Que alívio Helga!
Já estava a ficar com peso na consciência...

Bjos :)

MZ disse...

Não fui eu Melga... foi só um pensamento muito rápido em versão de bruxa raivosa, mas por segundos, somente!
Em relação a "melgas" que são comidas por passaritos, aí tens de te cuidar...
Eu é que estou completamente rendida à tradução da serenata feita por ti... completanmete rendida...

muito obrigada!
beijinhos

MZ disse...

Acordar ao som dos passarinhos, é uma dádiva, mas às cinco da manhã é um bocadito cedo... não achas?
mas estou de concordo contigo, amiga!

bjs

O que elas estao lendo!? disse...

Faremos um sorteio no blog. Passe por lá para saber como e quando. E faca a sua inscricao para poder participar.


Abracos

pinguim disse...

Eu, como durmo aos bocados, não preciso de barulhos para acordar a meio da noite; e quase estou certo de que os "barulhos" dos animais logo pela madrugada, se eu estivesse no campo, apenas contribuiriam, talvez, para um mais reparador sono.
Beijinho.

MZ disse...

O que elas estão lendo!?
passarei por lá em breve, muito obrigada.

MZ disse...

Bom dia PinGuim!
se não tem um sono fluído e se acorda muitas vezes durante a noite, tenho a certeza que se ía deliciar às cinco da manhã com o chilrear dos passarinhos! Eu é que precisava muito de descansar e eles estavam impossíveis no fim de semana passado :)

um beijinho para si