terça-feira, 6 de outubro de 2009

Nevoeiro

Cai a noite...

Cai a noite, envolta em nevoeiro
Gotinhas minúsculas
avançam suspensas...
Pulverizam cheiro a maresia
Atravessam o portão,
entram sem pedir licença...
Vestem de noiva
as árvores e o jardim
Cai a noite, envolta em nevoeiro
Cobre a casa
com um véu pálido de tule branco
Trespassa-me!
Apresenta-se diáfano
Sem corpo!



(Fotografia de: JSillvaa)

com carinho

3 comentários:

meus instantes e momentos disse...

é muito bom voltar aqui..
Belo post, belo blog.
Tenha um ótimo dia,
Maurizio

Beta disse...

Olá.
Passando patra agradecer sobre o comentário sobre o livro de meu pai, no blog o que elas estão lendo e para avisar que sortearei um livro no meu blog:
http://mixdeinformacao.blogspot.com/2009/10/nomes-para-sorteio-de-livro.html

Fique de olho!!
Adorei seu blog!
Estarei sempre por aqui ok?
bjkas
Beta

Sara disse...

Olá amiga, Mais uma coisa que temos em comum para além dos nossos "canitos"

Bonito texto! O nevoeiro de facto tem algo de mistério. Nunca se sabe bem o que se esconde para lá dele e existe sempre a expectativa...

Gostei pelo que voltarei. Bjs