quinta-feira, 12 de abril de 2018

Cá por casa.

 
Texto e fotografia,mz


A claridade deste mês é intermitente, um pisca-pisca de cores escuras e coloridas; semáforo de sol e chuva. Os melros entram em casa em voos malucos e fazem das árvores sala de visita depenicando laranjas sem se importarem das chuvadas. Os vasos estão cheiros de anémonas e tulipas variadas e, num canto do quintal, na terra molhada, as frésias floriram sobrevivendo às regas exageradas, ainda que gratuitas, do céu. Apanha-se tudo ainda em botão e fazem-se bouquets pequeninos e baixinhos que se colocam em latas de tomate pelado sem o rótulo, porque as jarras são altas demais. E como as amêndoas já estão em saldo, compram-se a metade do preço para continuar a adoçar Abril, as nossas bocas e as conversas sobre o regresso da guerra fria.



8 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Lindos olhares e bela prosa!bj

© Piedade Araújo Sol disse...

texto sublime
fotos incriveis
adorei a do melro
embora todas estejam excelentes

beijinhos

:)

Maria Rodrigues disse...

Lindas palavras e fotos fantásticas.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

✿ chica disse...

Encanto sempre passar aqui e te ler! Beleza! bjs, chica

Larissa Santos disse...

Boa noite. Uma publicação maravilhosa e perfumada. Com um toque doce e colorido :)) Adorei

Hoje:- Ainda chove no meu caminho...
-
Bjos
Votos de uma boa noite

Pedro Coimbra disse...

A guerra fria não combina nada com o resto do post.
Bjs, bfds

manuela baptista disse...

uma casa que é de cá,

é dos melros também e das frésias e de outras mais baixinhas

lindo, Mz!

mz disse...

Obrigada a todos!

Beijinhos.