quinta-feira, 6 de abril de 2017

Passeios na floresta, mesmo ao pé de casa.









Não esquecendo os arrozais, ao sul*, já vos contei das janelas viradas a norte* com a floresta a perder de vista. A perder de vista, digo eu, que quero que pareça assim, cenário idílico do que gosto, não passando pois, de um exagero ou ilusão, porque, a estrada é já a uns pequenos quilómetros. Mas se  não o sentisse assim, não o escreveria e, temos então aqui, uma floresta a perder de vista aos meus olhos e, à vossa imaginação. Ontem, foi o verde* deste Abril Primavera, seleccionado a propósito com tudo a rebentar de vida, hoje, os castanhos que parecem ter congelado o Outono. Pinhas, ouriços de castanheiro, um rolo de árvore cortada, cartucho de caça e, supostamente vida na teia. São os passeios com as tias, aqui na aldeia.






Texto e fotografia
Mz

5 comentários:

Laura Ferreira disse...

que privilegio, MZ...
e que bem que captas a vida nestas imagens!

✿ chica disse...

Que belos passeios aí na aldeia.Lindas fotos e momentos! bjs, chica

Briseis disse...

O castanho, a cor mais infeliz e menos amada de todas, aqui tão lindamente mostrado =)

Graça Pires disse...

"Passeios na floresta mesmo ao pé de casa". Regressei à minha infância, o tempo em que me acontecia esse privilégio. As fotografias são lindas. O texto é excelente.
Uma boa semana.
Beijos.

luisa disse...

Outra série de imagens de fazer inveja. Da boa. :)