sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Quando levei as tias ao teatro





Quando disse às minhas tias da aldeia que as iria levar ao teatro, era outono e já está quase a fazer um ano. Uma semana antes, já andavam num frenesim de contentamento e em dois dias, meia aldeia já sabia da nossa ida à cidade. Depois, as grandes preocupações eram se hoje, as idas ao teatro exigiam toilette como quando foram todas juntas com os tios ao casino Estoril ver um espectáculo do La Féria e ficaram num hotel de cinco estrelas. Tudo muito chique e muitos brilhos. Sempre a lembrarem-me de que quanto mais velhotas, mais bem arranjadas devem estar. Eu sosseguei-as dizendo-lhes que poderiam vestir-se como quando vão à missa. A vivacidade dos olhos ficaram a desmaiar e os sorrisos apagaram-se com os cantos da boca a tornarem-se ainda mais flácidos - ok… um bocadinho mais caprichado - emendei a correr muito. Depois, foi vê-las felizes de cabelos de “mise en plis” e maquilhagem a preceito. Uma alegria avistá-las de malinhas de mão a abanarem ao ritmo de passinhos pequeninos nos sapatos novos de salto médio e os casacos compridos a esconderem os vestidos de caxemira que foram comprar a propósito. 

mz



jovem ilustrador russo
 pesquisa google

8 comentários:

flor disse...

:)))) tãoooo bom, mz!!

(e já lhe disse que adoro as ilustrações que escolhe? :)

✿ chica disse...

Que momento lindo e t~]ao bem curtido por elas em seus sapatinhos, cabelinhos arrumado9s e expectativas! bjs, chica

Isabel disse...

Que sorte têm as tias por terem uma sobrinha que as leva ao teatro!

mz disse...

Chica,
é lindo sim.

Bjs

mz disse...

Isabel,
poderia ser mais vezes...

mz disse...

Flor,
já disse sim!

:)

Miss Smile disse...

Uma ternura, este texto!

Beijinho para si e para as tias :)

mz disse...

Obrigada Miss Smile, serão entregues!

Bjnhs