domingo, 9 de novembro de 2014

De passagem







No meio do cheiro a flores, dos ecos e murmúrios, pensava no desejo da mãe que muito tempo antes de fazer oitenta anos, dizia sempre que depois de fechada já não a abrissem mais. E assim se cumpriu. 

O Frei tomou da palavra e transformou a retórica numa visualização simples. 
E comparou a vida a uma tenda. Uma tenda não é um castelo, não é uma mansão nem mesmo a mais humilde das casas de alicerces enraizados à terra. Uma tenda não é uma habitação permanente. Monta-se e desmonta-se como se vive e se falece. E durante o tempo em que permanecemos na tenda, todas as fragilidades passam por nós. Ela é frágil, verga com o vento, desmancha-se com uma tempestade. E o vento, a chuva, o sol, o frio e todas as adversidades dos elementos tornam-se nas adversidades da vida humana.


mz




fotografia: aqui

17 comentários:

papoila disse...

Cumpridas todas as vontades.
RIP.
beijinhos

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida
Um post filosófico e cheio de quês a serem desvendados...
Bjm fraterno e ótimo fim de semana!!!

carla disse...

Gostei . E gosto muito de partilhar a minha vida contigo.

carla disse...

Gostei . E gosto muito de partilhar a minha vida contigo.

Rui Pascoal disse...

Desmanchou-se a tenda de vez, mas esse abrigo permanecerá eternamente dentro de nós.

Lilá(s) disse...

Fiquei sem saber o que te dizer! com a minha mãe foi assim que aconteceu...
Bjs

Mariavaicomasoutras disse...

E pensar que somos nós que vamos montando e desmontando a tenda...da vida!
Bjo*

mz disse...

Papoila,
foi.

Beijinhos

mz disse...

Rosélia,
obrigada.

Bjs

mz disse...

Carla,
isso é bom.

mz disse...

Rui,
um dia acontecerá o mesmo à nossa tenda.

mz disse...

Lilá(s)
lamento a perda da tua mãe.
Bjs

mz disse...

Mariavaicomasoutras
e sempre com alguém ao nosso lado, para o bem ou para o mal vamos montando a nossa "tenda".

Bj

luisa disse...

O corpo físico é apenas uma morada onde habitamos por um certo tempo.

manuela baptista disse...

não temos aqui morada permanente

e simultaneamente, somos morada também

um abraço, Mz

mz disse...

Luisa,
de forma indirecta representa isso mesmo.

mz disse...

Manuela,
é ser e não ser e ter e não ter.

Um abraço para si também.