quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Escutem...



Era uma espécie de ritual cuidando não deixar ninguém para trás. Um excesso de zelo para com todos, evocando a Deus proteção por tudo e por nada. Tornou-se num acto banal deixando de enternecer e apaziguar, mesmo quando os lembrados necessitavam de palavras protetoras, ou em dias de mais desespero, uma oração. Todas as cartas que lhes enviava tornaram-se num chorrilho fanático até à indiferença. Até que, sem se aperceberem, deixaram de o ouvir. Queriam amizade e não a devoção explícita como um veículo do culto. O emissário das cartas era um fanático religioso. Um dia, despiu a carapaça e lançou a fúria, exclui-os das orações e remeteu-se ao silêncio. Deixou de enviar as palavras protetoras e abandonou a amizade. Os outros, sentiram alívio daquela fé falsa e exacerbada, mas não o excluíram das conversas.




Mz

Tela: Grant Wood



14 comentários:

Anne Lieri disse...

Nossa Mz!Texto perfeito,forte e quantas pessoas não há que são assim,apenas aparencias?Fiquei tocada!bjs e meu carinho,

Mz disse...

Exactamente, Anne! Apenas aparências.

Bjs

Lilá(s) disse...

Fujo desse tipo de pessoas...
Bom texto!
Bjs

Mz disse...

Já somos duas.

Bjs

Rafeiro Perfumado disse...

Eu sou uma dessas pessoas. MUUUUAHAHAHAHAHAHAHAH!

Mz disse...

Fanáticoooooooo!!!

Marta disse...

Não suporto fanatismo :/

Mz disse...

Sob todos os aspectos, Marta. Não apenas religioso...

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Quantas pessoas
vivem a fé
das palavras,
e esquecem
a verdadeira fé
presente
nos sentimentos.

Que amar seja para ti
o objetivo de cada instante.

Mz disse...

As acções
descoordenadas
com os dizeres.

Abç

manuela baptista disse...

ele, auto excluíu-se


amaldiçoar, está muito perto dos que julgam ter uma fé perfeita

assim mais vale não receber cartas!

Mz disse...

Manuela dessas eu também não quero!
:)

Brown Eyes disse...

Tanta gente que há assim, não é? Porque será que vivem para a aparência? Não confiam no "eu"? Beijinhos

Mz disse...

Brown, entra no automático. É uma obsessão tamanha que se esquecem da realidade. É assim. Sabemos que aborda muitos temas, não é só a religião.

Bjs