segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Pombinhas com humor.


A mulher envelheceu e a par dela, a sua pombinha fez-lhe companhia. Incomodava-a a textura do cabelo mais rebelde e áspero de alguns fios que cresciam brancos. Aliviou o problema com cremes hidratantes e bisnagas de tinta colorida, entregando-se nas mãos de profissionais. Tomou consciência de que, quando se envelhece bem, aprecia-se ainda mais os cuidados de outras mãos pelo corpo. Sente-se tudo sem urgência, e cada toque, passa como um rio de serenidade na carne e no espírito. Não há pressa. A mulher passou a dizer também, que os espelhos são para usar e abusar. Os espelhos também servem de consciência à felicidade de se estar vivo. Olhou para a sua pombinha e disse-lhe:
- Anima-te, também te vamos dar cor!
Assim se perdeu uma pomba branca.
Uma história de senhoras que vivem os últimos dias das suas vidas com algum humor, quando contam que no seu tempo, todas as crianças, jovens e velhas tinham pombinhas. Dizem com muito carinho que, continua a ser um bonito nome para se dar aos órgãos genitais femininos. Não o deixem morrer!
Mz
Imagem: Joan Miró

27 comentários:

✿ chica disse...

rssssssss...Não podem morrer mesmo,rs Lindo!!! beijos,chica

Rui Pascoal disse...

Pombinhas, rolinhas, passarinhos... para além das penas o que mais têm em comum?
:)


Mz disse...

Chica, pois nãooooo :)
bjs

Mz disse...

Rui, é o substantivo diminuitivo que dá um efeito especial ao contexto; expressando carinho e afecto;)

Mz disse...

Marta, se voltares a aqui, é só para te dizer que o teu comentário foi-se... mea culpa, mea culpa...

Podes repetir se aqui voltares?

Bjnhs e obrigada

Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei do seu texto. Obrigada pelo
seu comentário no meu blogue.
Virei sempre que possa. Beijinhos
Irene Alves

João Roque disse...

Um post muito feminino, no melhor sentido da palavra.
E como sempre, uma bela tela.

Luís Coelho disse...

Todos os velhinhos são ainda mas simpáticos quando se cuidam e dão colorido à sua pele e aos sentimentos a alma.

Mz disse...

Silenciosamente ouvindo,
sou cordial, por retribuição e principalmente por gosto. É o meu lema dentro da blogosfera e na vida. Obrigada.
Abç

Mz disse...

João, claro que é feminino ou não falasse eu de pombinhas!Confissões mais ou menos secretas de mulheres.


Bj**

Mz disse...

Luís Coelho,
o asseio é amiga da idade mais avançada e, uma extravagância sem exagero também faz bem à alma.

Abç

Isa Lisboa disse...

Um post com humor, mas também com muita sensibilidade.

Beijos, um bom resto de feriado!

Utópico disse...

Boa noite,

por este ser um dos blogues que mais regularmente visito, e por muito o apreciar, e como as regras do Prémio Dardos referem que devemos indicar os blogues a que atribuiríamos este mesmo prémio, decidi inclui-lo no conjunto de blogues a que atribui o Prémio dardos.

O Prémio pode ser visto aqui: http://utopiarealista.blogspot.pt/2012/11/premio-dardos.html.

Deixo ao critério a exibição, ou não, do referido Prémio.

Utópico.

Mz disse...

Isa Lisboa,
eu tentei... sem ser vulgar ou brejeira.

Resto de um bom feriado também para si.Obrigada.

Mz disse...

Utópico,
fico muito sensibilizada por me incluir no "Prémio Dardos" - irá para o meu arquivo de selos [etiquetas] com a devida referência.

Hoje, com as redes sociais, um blogue de escrita, é de alguma forma um lugar solitário. São as visitas e os comentários que nos garantem que não estamos sozinhos nesta blogosfera infinita.
Fico muito contente por apreciar o que escrevo e por ser um leitor regular. Muito, muito obrigada.

manuela baptista disse...

:)))))

a invenção das palavras cruzadas

vivam as senhoras!

um abraço, Mz

Mz disse...

Manuela,
muito bem pensado :)

Ótimo para quem gosta de treinar o raciocínio e os seus conhecimentos sobre a língua portuguesa.

Um abraço para si também.

Rafeiro Perfumado disse...

Das coisas que mais admiro em algumas mulheres é a capacidade de envelhecerem graciosamente, com orgulho das marcas do tempo. Infelizmente são raras. Beijoca!

Mz disse...

E não admiramos todos(as)?

Bj**

Marta disse...

Hum...ora bem...o que tinha escrito era lago do género:

Tinha uma amiga minha que a apelidava como pombinha, antes disso, desconhecia por completo a referência.

Pedrasnuas disse...

É bom envelhecer com a máxima dignidade e está incluída a vaidade!!! Cuidar-se sempre mais ...porque o corpo oxida mesmo...não tenhamos dúvidas ...e se não há espelhos em casa....compre-se um....é fundamental não se amargurar, nem azedar...nem deprimir...caso contrário........rrrrrrrrrrrrrr:)))

Mz disse...

Marta, não deixa de ser incrível como um nome é familiar a metade do mundo e a outra metade, fazendo parte do mesmo mundo, o desconhece completamente.

Mz disse...

Pedrasnuas, envelhecer com dignidade incluí-se até a vaidade. Homens, mulheres... estou inteiramente de acordo contigo!

Lilá(s) disse...

Ora muito bem, gostei da extravagância do teu texto! até que dei uma valente gargalhada...rir faz bem e um bocadinho de atrevimento veio mesmo a calhar.
Bjs

Mz disse...

As "pombinhas" conseguiram arrancar-te um sorriso. Óptimo!
:)

Bjs

Brown Eyes disse...

MZ engraçado que quando comecei a ler ter ligado logo o nome ao órgão genital feminino.
Há um trofeu no meu blog, Selos- Brown Eyes. Espero que seja do teu agrado.
http://stampsbrowneyes.blogspot.pt/2012/11/do-meu-pedestal.html
Beijinhos

Mz disse...

Brown Eyes,
mas tu és uma mulher de instintos :)))

obrigada pelo selo. Será sempre do meu agrado, claro!