segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Fantasias...


Se fosse Verão, ai se fosse Verão!
Se fosse Verão, eu até compreendia as arrojadas raparigas, coitadas, que têm mesmo de abanar muito as coxas e mexer muito os pezinhos para poderem manter activa, a circulação. Ao olhar, não escapam os peitos arrebitados e a pele de galinha provocada pela erecção da leve penugem. É uma fantasia que não assenta bem em época de Inverno. E, depois, temos alguns homens quentes e a babarem-se com a visão. Triste. Digo isto e fica escrito por mim, aqui, que nunca fui muito de circo com animais nem de carnaval de penachos e pele ao léu fora de contexto. Nota negativa para tanto empenho e dedicação.
Esquecido ou nunca visto mas muito tradicional, é o Entrudo chocalheiro, [aqui]  são Caretos  de máscaras de madeira, [aqui] poderoso e, também ele de raiz profana e carnal. Isto, é apenas um apontamento à época onde as fantasias poderão ser muitas. Matrafonas e cabeçudos... Deixem o samba para o "nosso" muito querido Brasil. Lá é Verão!




Imagem:Tela de Ivan Albright - 
Realismo Mágico Aqui
Original escrito e publicado…
Mz

12 comentários:

pinguim disse...

Muito bem!
Chegamos a roçar o ridículo...

manuela baptista disse...

é mesmo deprimente este desfilar sambótico fora de sítio!

e o povo gosta ou finge...

e o nordeste, nosso, aqui tão perto, Mz

um abraço

manuela

Mz disse...

Pinguim,
ainda se estivessemos no Verão...

Mz disse...

Manuela,
acho que o samba fica muito, mas muito bem é no sítio certo...
Lá no Brasil de onde ele é original.

Hoje é sambar até mais não!

Bj

Carolina Tavares disse...

Aqui é verão, e está a todo vapor. Também acho que o samba e o Carnaval possuem relação com o clima.

Interessante como tu diz isto no texto, bem como das fantasias, do olhar dos homens e do desejo de se exibir das mulheres, de forma poética, diria eu.

Beijos deste mar

Mz disse...

Carolina Tavares,
no que toca ao Brasil o jeito é sensualidade a todo o vapôr ;)

Beijos daqui, deste mar!

Eduardina disse...

Mz:
Não podia estar mais de acordo com o seu texto!Tantas vezes tenho dito o mesmo!...E é uma pena que se deixem morrer as tradições verdadeiramente portuguesas, por falta de apoios e de quem as aprecie, em detrimento destas práticas importadas, que nada tém a ver com o nosso clima e tradição!Felizmente que há lugares que se não deixam influenciar por estas paroladas! Lazarim é um exemplo óptimo de como estas pessoas respeitam e desenvolvem as suas tradições, envolvendo nelas os mais jovens, logo desde pequenos equenos.Estive lá no ano passado, com a companhia de teatro ( amador, claro) da qual faço parte, e pude constatar esta realidade.

Mz disse...

Eduardina,
Brasil e Itália, têm um carnaval único, maravilhoso, pertencem a eles... e sim, é pena que não se copie de forma a representar as nossas tradições mais ancestrais. Copia-se o de fora... tão fora de contexto com o clima e tradição portuguesa.
Dos mais tradicionais, só conheço o Entrudo em Podence, barulhento, colorido e muito divertido.

Parabéns por fazer parte de um grupo teatral que, amador ou não, é ser arte ao serviço de todos, bem haja!

Brown Eyes disse...

Não é Verão. Sinceramente nunca gostei muito do Carnaval, principalmente do Brasileiro mas...Gosto do Carnaval de Veneza, esse sim é Carnaval e cheio de beleza. Beijinhos

Mz disse...

Bronw Eyes,
se não fosse o frio polar que este inverno nos visitou, sem chuva...algo raro em pleno inverno. Pelo sol fantástico e o céu azul limpo que temos tido, numa imagem apenas, bem que se nos poderia confundir com o Verão ;)

Respeito o gosto pessoal de cada um...
Para mim, carnaval no Brasil deve ser a maior festa do mundo, a mais quente, sensual e que mais turistas movimenta.Tornou-se um fenómeno único.
O outro, o Italiano... é aquele mais aristrocata carregado de mistériooooo.
Gosto dos dois.
E do nosso entrudo, claro!

Olha Brown Eyes, em criança sempre brinquei ao entrudo, vestiam-se roupas velhas e máscaras um pouco toscas... depois, em adolescente/jovenzinha, na aldeia qualquer miúda que saísse à rua na terça-feira de carnaval, era certo ser perseguida pelos jovens que a agarravam e enfarruscavam, ou empoeiravam com pó de arroz avulso...entretanto lá vinha um beijo roubado, se essa pessoa nutrisse alguma atracção por nós e que nós retribuíamos com um estalo bem assente :)
Carnaval é uma festa que vem do povo, brincadeiras saudáveis que marcam fases da nossa vida e distinguem regiões/países.Hoje, não existe aldeia que não tenha o seu baile de carnaval ou uma criança mascarada, tudo de forma diferente, mas assinalada.

Bjnhs

Lilá(s) disse...

Sinto como tu, aliás há uma grande diferença entre um corpo bronzeado e um corpo branquinho com pele de galinha...
Bjs

Mz disse...

Lilás,
ora pois!
:)

Bjs