segunda-feira, 2 de maio de 2011

Longe...


Ontem, fora de casa, um almoço simples, sem bolo de chocolate porque eu estou de dieta. Mais calada que o habitual, vou remexendo a comida e olhando as velas coloridas da regata com o mar mesmo ali ao lado. Vou comendo e finjo que não sinto a falta deles. Rio-me desta parvoíce e só penso no óbvio...

Estivesse eu em casa da minha mãe, não haveria dieta para ninguém, apenas vontade de devorar o que  sobre a mesa aprouvesse  e, estivesse o meu filho presente neste momento, haveria de esquecer dietas e vaidades, apenas pela alegria de o ter ao meu lado. É estranho quando eles crescem e as suas vidas já não permitem serem manipuladas apenas pelas mães. Ainda bem. Já foram tantos Dias da Mãe tradicionais que posso suportar um ou outro diferente. É melhor que me habitue. E pronto, não recebi as flores tradicionais do meu filho nem ofereci flores à minha mãe. Há distância, foram apenas vozes e palavras que demos e recebemos ontem. Mimos... E, apesar de este dia ter sido diferente, sem os ter a meu lado, o sol apareceu pela manhã, as velas coloridas da regata trouxeram muita cor e as janelas rasgadas para o mar deram-me também alguma serenidade. Não me posso queixar! Estamos todos bem.




...
Meu sentir partilhado com a Fábrica de Letras 
Tema de Maio: "Mãe"



 
Com carinho
Mz

35 comentários:

✿ chica disse...

Que lindo isso...Apesar das mudanças impostas pela distãncia, ainda bem aque acabou bem e deu pra ver as cores...
É estranho...mas temos que aceitar tudo,não? E o fazemos!

um beijo,linda semana,tudo de bom,chica

Carolina Tavares disse...

Saudade é uma coisa que dói no peito da gente. Sou mãe também... tenho uma menina que já caminha com seus próprios pés.

Nós comemoramos o dia das mães no segundo domingo de Maio.

Beijos do meu mar.

Eva Gonçalves disse...

Já passei muitos dias da mãe sem os meus filhos... fins de semana que passavam com o pai, que festeja sempre o aniversário no primeiro Domingo de Maio! :)Acostumamo-nos a não dramatizar... Dia da mãe pode ser qualquer dia... :) beijinho

pinguim disse...

O que interessam são os sentimentos, não as ofertas...

papoila disse...

Saudadinhas de mãe...
Muitas vezes, as pessoas quando estão geográficamente longe estão muito mais perto do que se estivessem mesmo ao teu lado...
xx

Mz disse...

Chica,
sim... foi um bom dia. Uma boa semana para ti também.
Obrigada,beijos.

Mz disse...

Carolina Tavares,
sei que o Dia da Mãe no Brasil é diferente de nós aqui. Obrigada pela partilha e muitas felicidades para a ti e para a tua menina. Parabéns!
Beijos daqui.

Mz disse...

Eva Gonçalves,
isso é verdade, não dramatizar e aproveitar quando os temos ao pé de nós.
Bjs

Mz disse...

Pinguim,
eu sei que sim... mas as flores... as flores são dadas com carinho e tenho pena de não as ter dado à minha mãe.

Mz disse...

Papoila,
saudades de estar à mesa neste dia, com todos!!!
xi.

El Matador disse...

Não há-de ser nada.

soninha disse...

Melancolia e beleza de mãos dadas...Maravilha! bjs

Lilá(s) disse...

O dia da mãe é todos os dias...mas souberam-me bem os bombons...e o mar compensou-te.
Bjs

Mz disse...

El Matador,
não há-de ser nada, mesmo!!!

Mz disse...

Soninha,
ai que bonito! Obrigada. Bjs
:)

Mz disse...

Lilá(s)
não me fale de bombons, por favorrrrrrrrrrr!
bjs

Carolina Tavares disse...

Oi Mz,

Tem desafio no Café com Canela.

Beijo

http://meublogcafecomcanela.blogspot.com/2011/05/desafio-literario.html

Sandra disse...

Parabéns pela participação. falar de Mãe é falar da vida, da alegria e do corinho
Venha e participe da coletiva dia das das mâe.

É com muito carinho que compartilhamos este tema Mãe. Participar das coletiva nos aproxima e nos faz compartilhar emoções. Um forte abraço

http://sandrarandrade7.blogspot.com/2011/05/coletiva-mae.html
Carinhosamente,
Sandra

Briseis disse...

A minha mãe está longe também. Não houve presentes mas ainda bem, houve uma cartita especial e houve palavras ditas pelo telefone que valeram muito mais. E houve a certeza de que para o ano talvez seja diferente e possamos dar um beijo mais do que imaginário.

...e adorei a serenidade que, apesar de uma certa tristeza, emana das tuas palavras. ..."não me posso queixar! Estamos todos bem." Mãe é isso.

Utópico disse...

É sempre bom podermos estar perto daqueles que amamos, mas nem sempre tal é possível.

Nesses momentos importa mesmo é que todos estejam bem, pois estarão sempre connosco e arranjaremos maneira de lhes dizer, e fazer sentir, o quanto gostamos deles.

Mz disse...

Carolina,
já fui ver e deixei comentário.
bjs

Mz disse...

Sandra,
muito obrigada.

Mz disse...

Briseis,
é isso mesmo, não me posso queixar!

Mz disse...

Utópico,
pois, nem sempre podemos estar juntos, aproveitamos nos outros dias do ano.

AnaMar (pseudónimo) disse...

Há tanto tempo que não passava por aqui........e mais um texto terno, num dia que é todos os dias, menos para aqueles que partiram num adeus, irreversível.
Bj

Mz disse...

Carolina Tavares,
já respondi aqui a este comentário na sexta-feira passada, mas sem explicações tudo desapareceu... irei participar do seu desafio, aqui ou no outro blogue paralelo a este- 'ON'

bjs

Mz disse...

Sandra,
mãe é vida sem dúvida!
Obrigada, bjs

Mz disse...

Briseis,
e não me posso queixar mesmo, ainda hoje falei com ela :))

Mz disse...

Utópico,
quando inventarem o tele-transporte, tudo irá ser muito melhor :))))

Mz disse...

AnaMar,
é verdade... que bom teres passado por aqui! Irei visitar-te em breve e ler as tuas profundas poesias.
Bjs

Mz disse...

Todos os comentários que recebi e que agradeci na sexta-feira passada, desapareceram e não os consegui recuperar. Por isso apenas pude voltar a responder aos recebidos anteriormente. REsta-me agradecer a quem por aqui passou.

Muito obrigada a todos!

orvalho do ceu disse...

Olá,
Comigo também tudo está assim como com vc: "bem"...
Abraços fraternais

Mz disse...

Orvalho do Céu,
ainda bem!
Abçs

Natália Augusto disse...

Belíssimo quadro. Belíssimo texto. Belíssima música!

PARABÉNS!!!

JPD disse...

Glosando a canção, o Dia da Mãe é sempre que os filhos quiserem.

Eu sou um pai babado e se no dia do pai ou da mãe um telefonema, pelo menos, não fopr feito, não fico inquieto.
Tenho um excelente relacionamento com a minha filha de quase 26 anos e ela gratifica-me e enche.me de mimos por tudo e por nada.

Foi o que me pareceu o que te aconteceu, Mz.

Bjs