sexta-feira, 8 de abril de 2011

Afago...



Ainda muito escuro lá fora e tu como sempre, quase andas em bicos de pés para não me acordares. O sono que ainda toma conta de mim, permite-me ver-te. Desfocado, mas vejo-te. Volto a adormecer por segundos. Acordo com o calor dos teus lábios num beijo de até logo e um afago no meu rosto. Convencido de que ainda durmo, dizes-me muito baixinho, até logo.




fotografia: Carla Salgueiro (Olhares)


Escrito para Fábrica de Letras
Tema: Ternura
com carinho
Mz

13 comentários:

Johnny disse...

Afagos destes, toda a gente gosta!

Mz disse...

Johnny;
claro!

Pedrasnuas disse...

Momentos desses... aquecem a alma...

Gostei!

Beijo

pinguim disse...

Tanta coisa, numas poucas frases...

Mz disse...

Pedrasnuas;
sim... mais que paixão, é a ternura do gesto e o estar atenta para valorizar a sorte que temos.

Beijo

Mz disse...

Pinguim;
é verdadeiro, espontâneo e sai do coração.

Eva Gonçalves disse...

Gestos na penunbra... de uma ternura reconhecida. :) Bonito o gesto e o texto... beijo

Utópico disse...

Sinceramente não sei o que é mais terno: ter alguém que nos faça um carinho quando ainda estamos ensonados e enroscados nos lençóis, ou admirar-mos a pessoa que amamos a dormir, serena e pacificamente, enquanto lhe fazemos um carinho.

Acho que estou mais inclinado para a segunda situação.

Mz disse...

Eva Gonçalves;
se descrevessemos todos os pequenos gestos de ternura aos quais não estamos atentas(os) talvez escrevessemos um livro de mil páginas...
Obrigada.
Beijo

Mz disse...

Utópico;
a tua inclinação é de facto também muito ternurenta, mas não permite que a pessoa que amas sinta ou veja o teu gesto.Tem esse senão.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Miminhos bons!

Mz disse...

Gaspas,
bons!

luisa disse...

A vida ... assim, com ternura. :)