sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Sem Abrigo...



"Sem abrigo" em condomínio fechado...

Vive um onde moro.
Alguém o adoptou e reeducou a voltar a viver entre quatro paredes.
Alto, magro, pele macilenta. A barba é feita uma vez por semana. O rosto, quase sempre coberto pela sua farta cabeleira de caracóis negros que ondulam conforme o vento ou à mercê de movimentos bruscos.
As roupas são limpas, conquanto, nota-se que já pertenceram a outros. Por norma, as calças são curtas e os sapatos arrastam um ou dois números acima.
Não é jovem, mas também não é velho. É difícil definir a sua idade. Parece sofrer de alguma doença mental. Tem um relacionamento com um dos bancos do jardim, senta-se sempre no mesmo. Por vezes, escolhe ficar debaixo dele, outras vezes, deita-se à sombra de uma árvore, mas sempre bem pertinho do "seu" banco. O jardim recebe-o sem discriminação.

Nunca falei com ele.
Não sei o que lhe vai na alma, só sei o que vejo.
Naquele banco de jardim, ele cruza e descruza as pernas, esperneia, barafusta. Os seus braços gesticulam sem nexo.
A cabeça não pára e, em movimentos rápidos olha para um lado e para o outro, como se existisse algo a persegui-lo.
Todo o seu corpo balança em movimentos descoordenados.
Por vezes, esfrega a cara, leva a mão ao bolso e tira um cigarro. Fuma-o gulosamente dando a entender que talvez seja o último da sua vida.




Para Fábrica de Letras
Tema:Objectos, Pessoas, Sítios e Acontecimentos





Imagem: Google

Com carinho
Mz


13 comentários:

Chica disse...

Linda tua participação! Lindo texto!abraços,chica e que tgenhas um lindo e feliz NATAL!

Johnny disse...

Faz mais vezes a barba do que eu...

pinguim disse...

É curioso, que vi ontem um filme muito interessante sobre um "sem abrigo" passado na cidade de Los Angeles (a cidade que mais "sem abrigos" tem).
É um filme delicioso com duas interpretações de luxo: Jamie Foxx (o "sem abrigo") e Robert Downey Jr. - chama-se "O Solista".

El Matador disse...

As tuas crónicas da vida real, estão cheias de personagens interessantes e tornam-se por isso, cada vez mais, cativantes.

Lilá(s) disse...

Muitas vezes penso no que terão estas pessoas para contar!...
Bjs

Mz disse...

Chica;
obrigada.
Um Feliz Natal também para ti.

Mz disse...

Johnny,
se tu o dizes...

Mz disse...

Pinguim;
então é obrigatório ver!

Mz disse...

El Matador;
quanto mais reais, mais interessantes são as histórias. As tuas, são fantásticas!

Mz disse...

Lilá(s)
durante esta semana irei escrever mais sobre este sem abrigo. Sobre seus hábitos diários, o que vejo e o que contam.

Natália Augusto disse...

Que personagem maravilhosa. Adorei este texto belissimamente escrito. Conseguimos visualizar tudo ao pormenor.

Parabéns!

papoila disse...

Conheço um que parece a cópia do que tu descreves...
Sempre só ou com um amigo imaginário num mundo muito misterioso, pelo menos para nós!
xx

Mz disse...

Natália Augusto e Papoila, este sem abrigo é real e agora que sei mais sobre ele vou escrever sobre as suas rotinas.

Bjs