sábado, 23 de janeiro de 2010

Areia de Inverno...


Aninha-se
Junto ao mar...
Fria e molhada
agora, mais pesada do que nunca.
A areia já não dança ao ritmo do vento!

É Inverno...
Envolve-se em salpicos de sal e tons de caramelo.
Não se ilude.
Por mais que chova,
sabe que o sabor vai ser sempre o mesmo...
sabor do mar que lhe é fiel.
A chuva é incerta...
pertence a nuvens espremidas,
empurradas por outros ventos
e quando cai,
adoça-lhe o corpo em pingos de mel
que o mar gosta de lamber e roubar.
Devolve-lhe o sal
servido em infinitas línguas de espuma
e o seu sabor será sempre igual...
Sabor do mar que lhe é fiel.


É Inverno...
Pede alento
Fria e molhada
Agora, mais pesada do nunca
A areia já não dança ao ritmo do vento!



(Imagem: Google)


Com carinho
MZ

14 comentários:

Brown Eyes disse...

MZ lindo poema que mostra a influência do inverno no mar. Com ele tudo se modifica, até nós. Quer queiramos quer não no inverno ficamos tão sombrios como os seus dias. Um beijinho

MZ disse...

Brown Eyes,
ontem passei pela praia e a areia estava assim compacta com esta cor de caramelo... a chuva era miudinha, contudo a praia não estava deserta...
Procuramos energia na força do mar e ainda temos o sol de Inverno para apagar o cinzento dos dias.

beijinho

papoila disse...

O MAR....
É a tua PAIXÃO??????
xx

MZ disse...

Papoila,
digamos antes que é difícil estar longe dele...
:)

Melga disse...

No cancioneiro popular podemos encontrar:

O mar enrola na areia,
ninguem sabe o que ele diz!
Bate na areia e desmaia,
porque se sente feliz!"

Jinho*

Carolina Pombo disse...

Olá! Recebi sua visita em meu blog! Obrigada pelo elogio ao texto! Adorei o visual daqui, textos lindos e imagens fantásticas. Parabéns!

MZ disse...

Melga,
quem não conhece?
Estou mesmo a ver... um melga cantar "O mar enrola na areia"
:)

beijinhos


Carolina Pombo,
eu gostei muito, mesmo!

Obg.

Lilá(s) disse...

Tal como a areia a tua poesia é sempre maravilhosa de Verão ou de Inverno!
Bjs

Melga disse...

O Melga não só canta como declama:

MZ, MZ, MZ, MZ
esbatem-se as ondas na praia!
MZ, MZ, MZ, Mz
porque nada lhes resiste!
MZ, MZ, MZ, MZ,
na areia fica a espuma,
MZ, MZ, MZ, MZ
e as saudades de um amor
MZ, MZ, MZ, MZ
que um dia ali nasceu,
MZ, MZ, MZ, MZ
fiel a coisa nenhuma...

Jinho*

Lilá(s) disse...

O mar uma das minhas paixões, nele procuro a força, a alegria, a ele faço confidencias...adoro-o.
Bjs

MZ disse...

Lilá(s)
também partilho desse sentimento pelo mar, respeito a sua força e agradeço a calma que ele me transmite quando preciso.


Já vi que me comentou duas vezes,
enche-me de mimos...
bjs

MZ disse...

Melga,
afinal também tens o teu próprio cancioneiro...

bjs melguinha!

Sara disse...

Amiga, a areia escapa-nos muitas vezes pelos dedos. O que escreves já não é assim. Obrigado pelas tuas partilhas. Bjs

MZ disse...

Sara,
as areias da vida igualam-se a oportunidades que tentamos desesperadamente segurar mas não conseguimos por diversas razões.

bjo