quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Boa noite...


O dia passou por mim
como as velas de um veleiro
que o vento acariciou
Quando a tarde amadureceu,
vesti-me de fogo
Perfumei-me
de mim mesma
e colhi as primeiras estrelas ...
Agora,
que noite poisa em alguns fios do meu cabelo
as minhas mãos
semeiam letras
para te dizer
Boa Noite!


com carinho

MZ


(imagem:Google)



6 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Consegui, consegui!!!

Perfumar-se de si mesma?!? Isso soa-me a desculpa para fugir ao banho...

Beijocas!

MZ disse...

R.P.
Obg pelo teu carinho, mesmo insinuando que eu não gosto de tomar banho!
Esta noite eu só quis ter o meu cheiro e poesia...

uma festinha para ti Rafeiro Perfumado
bjo

MADRUGADA... disse...

"Perfumei-me
de mim mesma"

e existirá melhor cheiro, do que o cheiro da nossa própria pele!?!

gostei do poema*

AnaMar (pseudónimo) disse...

Porque a noite mistura odores e a (nossa) pele sabe a mar, mesmo quando o amor é ri(s)o que desliza em nós.

Que todas as noites sejam assim, mágicas e belas como o teu poema, numa partilha de outro sentir.
Bj

AnaMar (pseudónimo) disse...

Porque a noite mistura odores e a (nossa) pele sabe a mar, mesmo quando o amor é ri(s)o que desliza em nós.

Que todas as noites sejam assim, mágicas e belas como o teu poema, numa partilha de outro sentir.
Bj

lapsus disse...

Gosto de andar por aqui ao sabor do som do mar e gaivotas. E de viajar nos barcos por aí. Acho que já fui marinheiro, algures.
Obrigado pela visita. Continuarei a seguir viagens por aqui.
Bjcs
Paulo