quarta-feira, 15 de julho de 2009

Predador


Invisível
Chegou
Maléfico e...
Predador!
Vai penetrar
Violentar
Saciar-se de vida...
Predador!
Não haverá palavras para atenuar a dor
Não haverá sol para aquecer o cinzento da pele
Porque chegou o mais mortal
Predador!
O tempo ficará estreito
As horas serão um sopro
O último segundo será o silêncio...
O sol, encerrado em caixa de ébano
deitar-se-á com o branco gelo do cetim
e fechado a código secreto
De ouro ou de prata quem pegará no brilho das suas asas?
Os dias serão trevas ou raios de sol?
Haverá dias?

Encerrar-se-á o sol,
Apagar-se-á o corpo
Mas ele continuará livre
Ele
é
O
Predador!




MZ



foto de: BdeC




4 comentários:

AnaMar (pseudónimo) disse...

De passagem rápida para um beijo de saudade.
Passarei com mais tempo...Quando regressar de vez.

DocePecado disse...

Sim, apesar do Sol há predadores que se expõe ...

Lindo o poema , parabéns !

preocupada disse...

A Pairar...
Melhores dias virão.
bjs grandes

MZ disse...

Senti necessidade de exteriorizar através de palavras este predador que não é mais do que o temível "cancro" que tem afectado a minha família, infelizmente... Ainda não me afectou directamente mas está próximo de mim e desta vez foi um dos mais mortais - Cancro do pancreas. Por isso digo é Verão mas nem tudo são dias de sol!

deixo um Xi-coração para vocês...