quinta-feira, 6 de junho de 2019

Receita aviada e o regresso aqui.



Deixei a minha casa sol. Guardei as cadeiras de fora, as mantas de xadrez, e o espanta-espíritos foi para a gaveta silenciar os sons do vento. Tranquei portas e janelas, e as chaves foram entregues até que regresse com nova receita nas mãos e a direção do sítio onde se aviam remédios que serenam inquietudes.


12 comentários:

Clara disse...


É um privilégio ter ou conhecer recantos assim, onde podemos passar uns tempos a recuperar energias...

Que esteja tudo bem por aí!
Beijinhos floridos
(^^)

chica disse...

Lindas e melancólicas tuas palavras. Espero que teu SOL volte e aches logo a tua receita...Inquietudes todos temos...Dias mais, dias menos.Aqui em casa é uma farra delas...Temos dias de nem saber onde as colocar...Ainda bem o SOL volta! bjs, fica bem,.chica

Andreia Morais disse...

Por vezes, precisamos mesmo desta revolução interior. Precisamos de nos resguardar e distanciar, para que o sol volte a brilhar com mais força

Clara disse...


Ah... esqueci-me de dizer uma coisa: Não demores muito para voltar, ok?
Mais beijinhos
🌹💐🌼🌻

Os olhares da Gracinha! disse...

Melancolia em bela prosa... Bj

Cidália Ferreira disse...

Uma imagem e texto soberbo!! Amei!

O silêncio, desnorteia certos caminhos. [POETIZANDO] .
Beijos e um excelente fim de semana.

Larissa Santos disse...

Esta imagem é tão bela que dispensa palavras:))

Hoje:-Sinto, que de saudades, estou morrendo...{Poetizando e Rncantando}

Bjos
Votos de uma óptima Sexta - Feira.

Jordi López Pérez disse...

Bonito rincón lleno de luz y color.
Buen fin de semana.

luisa disse...

A receita é certeira, acredito. :)

Jesús Castellano disse...

Buen juego de enfoque-desenfoque, bonita foto primaveral.

Saludos.

miradasdesdemiobjetivo disse...

Preciosa imagen del campo, con un alegre colorido. Es muy buena su composición.

Besos

Ana Freire disse...

Maravilhoso, termos esses recantos, onde se pode recuperar a paz de espírito!...
Linda a imagem, de um encanto muito leve... parecendo mostrar a vida, como nem sempre a vemos... descomplicada...
Beijinho
Ana