quarta-feira, 2 de maio de 2018

Corvo-marinho-de-faces-brancas.

Texto e fotografia,mz


Eu juro que se vivesse nesta terra, era acordar, fazer uma lancheira e não arredava pé da lagoa. Ela prende-nos. No silêncio e no agitar da ventosidade desta Primavera fria, ficamos quietos e esperamos. Depois, chegam as sinfonias mais belas das aves escondidas que aparecem nos seus voos rasantes, ou em mergulhos perfeitos, e, num raio de sol, surge a desordem. As espécies mostram-se sem medos e soltam-se na intimidade dos seus hábitos. A casa é delas. Acalenta-me poder ficar uns dias como hóspede, onde, em cada dia tudo é diferente na magia da lagoa.


Observatório de aves -  Lagoa da Pateira - Portugal


10 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Imagens espetaculares acompanhadas com um belo texto! bj

David Gascoigne disse...

Nice series on a species that has unfortunately been much maligned. Fishermen still advocate killing it because they say that it steals “their” fish. Utter nonsense!

✿ chica disse...

Fotos lindas sempre e tão bom é me deliciar aqui! bjs, chica

Larissa Santos disse...

Belas imagens :))

Hoje:- Vestes leves, agitadas pelo pensamento

Bjos
Votos de uma boa noite

luisa disse...

Também gosto de observar assim a natureza e de fotografar a bicharada. Aves, nem se fala... Sé que não são fáceis de "apanhar". :)

Pedro Coimbra disse...

Magia que transparece do texto e das fotos.
Bjs

Ricardo Santos disse...

Boas fotos e um texto que me convida também a ir ver essa lagoa !

manuela baptista disse...

mágico, sim!

um abraço, Mz

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, viver num local onde a toda a hora é possível apreciar o movimento de diversas aves, é maravilhoso, tenho a sorte de viver junto da Ria Formosa e das Ilhas Barreiras, assim tenho o privilegio de todos os dias, a qualquer hora, apreciar o que muito bem fotografou, as fotos são lindas, são de elevada beleza.
Feliz fim de semana,
AG

mz disse...

Queridos bloggers, fico muito feliz por partilhar toda esta maravilha aqui no afectos e Dúvidas e, por saber também que vos toca esta sensibilidade da biodiversidade.


Por lapso, não mencionei o local onde foi possível fazer esta sequência fotográfica, o que já foi acrescentado ao post inicial.

Um grande abraço a todos.
Beijinhos.