sábado, 5 de fevereiro de 2011

Tudo...



Fala-me de tudo se me falares de loucura...
Podes falar-me dos homens e dos bichos e dos objectos estranhos. Das coisas que tens e não te fazem falta. Também da terra com tudo o que está fora e dentro dela. Do visível e do invisível, do ar, da água, das cores e, principalmente dos sabores sem tempero. Fala-me do que sentes e do que não sentes, se te atreveres. Do que queres e não tens e, do que renegas sem piedade. Fala-me da solidão que te põe louca. Conta-me dos vivos e até dos mortos que já não fazem mal a ninguém. Do que existe e, do que já foi sem mesmo saber que existiu. Escuta os loucos que falam do que está para chegar e, também serás louca se acreditares.
Se não souberes da loucura, procura-a inconsciente. Procura-a doce e proibida. E depois, depois... amarga só.





Escrito para Fábrica de Letras
Tema: Loucura



Fotografia de Diário de Lisboa 




Com carinho
Mz

22 comentários:

pinguim disse...

A loucura...

Mz disse...

Loucura... loucura...
:)

Lilá(s) disse...

Achas que me repito se te disser que gosto de te ler?
Bjs

B disse...

Muito sedutor, o convite... =)

Mz disse...

Lilá(s)

as vezes que quizeres... faz-me bem ao ego.
beijinhos :)



B;
então estão todos convidados...
Bjssssss :)

El Matador disse...

Boa loucura, a que se procura.

Mz disse...

El Matador;
a boa!

Álvaro Lins disse...

É difícil conceptualizar "normalidade " e loucura"!

Olga disse...

Gostei muito. Um pouco de loucura é sempre saudável e faz-nos bem à alma. Beijinhos.

Mz disse...

Álvaro Lins;
se considerarmos que fazendo da "normalidade" uma boa parte das nossas "loucuras" também concordo!

Mz disse...

Olga;
também concordo, uma boa loucura faz-nos sempre bem!

beijinhos

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Somos todos loucos. Apenas estamos do lado de fora do manicómio.

Um beijinho

Mz disse...

Lobinho;
e espero nunca lá entrar :)

Outro para ti.

Johnny disse...

Um pouco de loucura na normalidade e um pouco de normalidade na loucura só pode saber bem.

Mz disse...

Equilibrio... convém!

Poetic GIRL disse...

Uma espécie de loucura sedutora não é? beijocas

JoeFather disse...

De fato aquele que busca a loucura louco não é, é só uma questão de opção...

... louca opção, é claro!

Parabéns pela participação!

Abraços renovados!

Mz disse...

Poetic Girl:
isso mesmo!
:)


JoeFather;
louca e boa!

Um abraço para si também.

Natália Augusto disse...

Quem tem a escrita como parte de si mesma, gosta de ser lida e comentada. Os blogues facilitam essa interação e sabe tão bem.
Obrigada pela sua visita ao meu blogue e pelo seu comentário.
Já tinha lido o seu texto sobre a loucura só me faltou inspiração para o comentar. Gostei muito.

Até sempre

Mz disse...

Natália Augusto;
de facto nem sempre estamos com inspiração para comentar ou para interpretar os textos, o mesmo aconteceu comigo em relação à sua participação com este tema. Tive de estar mais concentrada para ler e entender o seu sentido.

Obrigada e até sempre!

Brown Eyes disse...

Que loucura é esta MZ?
Beijinhos

Mz disse...

Brown Eyes;
a loucura é sempre incompreendida :)

beijinhos