terça-feira, 22 de junho de 2010

A Busca


Sou eu que o vejo assim...

Talvez se sinta um nómada em busca de algo que sente não ter ainda.
Gosto de pensar que a procura incessantemente terminar  com uma 'vida errante'.
Pertence a todo o lado e a lado nenhum.
Tanto é verde e fresco plantado em socalcos, como seara em planície alentejana.
Adora o mundo e todas as suas gentes.
Entrega-se às pessoas e as pessoas são também o seu mundo.
Se pudesse, abraçava-as com todo o seu sorriso e os seus braços seriam mar para se sentir mais próximo de todos.
Quer o mundo, mas quer um lar...
Divide-se e talvez se sinta confuso. Tem de escolher.
Precisa desesperadamente de todos os afectos. Vindas daqui, as palavras menos boas não o desequilibram.
Guardou a mochila quando encontrou o amor. Sabe que existe magia, mas descobriu que não existem fadas.

Pára e assenta ou continua desesperadamente uma busca incessante?
Sou eu que o vejo assim...





fotografia:Júlio Lemos(Samy)

Com carinho
MZ

11 comentários:

pinguim disse...

Não sei, é claro, a quem te referes; mas sei que adorei a tua descrição.

MZ disse...

Pinguim,
existem pessoas que fazem parte das nossas vidas e que por um motivo ou outro, nos fazem olhar para dentro delas.
Mas, é sempre o nosso olhar, a nossa apreciação.
Aqui, ao meu jeito... sou eu que o vejo assim.

Anónimo disse...

Há quem tenha esse dom...o de ver para além da alma e dos sentidos. E tu tens ;) beijo
momentums

Brown Eyes disse...

MZ há tanta gente assim, sem saber que rumo tomar. Espero que ele encontre o seu caminho, que consiga saber o que realmente quer, tudo se tornará mais fácil. Tinha saudades da tua alma amiga. Beijinhos

MZ disse...

Momentums, mesmo que não vá ao encontro da realidade, é à minha maneira.

Obrigada, beijo

MZ disse...

Que bom ter-te de volta, B. Eyes!
Também quero o melhor para ele, de coração, acredita.
um beijinho

Hévi ! disse...

Lindo texto..
"Se pudesse, abraçava-as com todo o seu sorriso e os seus braços seriam mar para se sentir mais próximo de todos."
Hévi

MZ disse...

Hévi,
entre a realidade e a poesia... é a minha forma de ver os outros.

Obrigada por teres vindo.
bj

Helga disse...

MZ, esse alguém poderia ser eu... conseguiste ver-me, ou então fui apenas eu, que me vi nas tuas palavras.

Um beijinho :)

MZ disse...

Se te sentires planície alentejana e verde e fresca plantada em socalcos, é BOM!
Se te sentires uma mulher do mundo a querer abraçar todas as suas gentes com o teu sorriso, também é BOM!
Se sentires o mar nos teus braços de forma a poderes abraçar todos os que tu gostas, também é BOM!
Se necessitares de todos os afectos, é porque és carente como eu e como qualquer ser sensível.

É interessante saber que a forma como vemos uma pessoas se pode estender e prolongar noutras que não conhecemos. Parecendo espelhos de almas gémeas.

um beijo!

Olga disse...

Talvez uma conjugação seja possível. Pousar a mochila de mãos dadas com a pessoa amada, a seguir partirem os dois para explorarem o mundo. Existe sempre uma forma de vivermos felizes e em pleno, embora muitas vezes se limitemos a alimentar uma parte de nós. Beijinhos.